• Sônia Apolinário

Declarado Ano Santo, 2022 promete ter grande fluxo de peregrinos pelos caminhos de Santiago

O mês de abril está próximo e, a partir dele, há uma grande expectativa de que peregrinos lotem os vários caminhos de Santiago de Compostela, na Europa. 2022 foi designado Ano Santo e o ápice do movimento é esperado para julho. Em 2019, antes da pandemia do Coronavírus fechar os acessos, os caminhos foram percorridos por 350 mil peregrinos.



Em julho do ano passado, as passagens foram oficialmente reabertas e já atraiu 170 mil pessoas. O Ano Santo, na verdade, foi em 2021, mas o Papa Francisco prorrogou até 2022. Explica-se. É considerado Ano Santo quando 25 de julho, dia de Santiago, cai em um domingo. Nessas ocasiões, a Porta Santa da Catedral, em Santiago de Compostela, na Espanha, fica aberta e os peregrinos têm autorização para cruzá-la. O túmulo do santo está na catedral.


“Para os católicos, passar pela porta representa um momento especial. Em anos santos, diversas catedrais e comunidades ao longo dos caminhos fazem programações especiais, o que se torna uma atração a mais para o peregrino”, explica Hélio, responsável pelo “Pédcast do Caminho”, podcast dedicado ao peregrino e às pessoas que gostam de caminhar, que tem episódios novos no ar toda terça-feira.


Jornalista, escritor e fotógrafo, ele é um apaixonado pelo Caminho de Santiago e já percorreu quatro de suas rotas: o Central Português (260 km, em 2015); o Francês (820 km, em 2017); o Inglês (120 km, em 2019); e o de Santiago-Muxia-Finisterre (120 km, também em 2019).


Ano passado, os caminhos puderam voltar a ser percorridos, mas os albergues que recebem os peregrinos trabalharam com restrições. As cozinhas comunitárias que garantem a janta de grande maioria dos viajantes permaneceram fechadas e o número de camas tiveram que ser reduzidas.


Em 2022, o funcionamento voltou ao normal, porém, muitos estabelecimentos não resistiram ficar um ano sem movimento e fecharam as portas de vez. Ou seja, em uma época de grande expectativa de fluxo de peregrinos, há menos vagas disponíveis nos albergues.


“Normalmente, não se reservava albergue. O peregrino buscava acomodação conforme chegava em algum vilarejo. Este ano, porém, o ideal é reservar e com antecedência. Principalmente, para o mês de julho, o auge das festividades e período de férias europeias”, comenta Hélio observando que vários albergues são administrados por brasileiros.

Em 2019, do total de pessoas que percorreram os caminhos, 6 mil foram brasileiros, o que colocou o Brasil em décimo colocado no ranking de nacionalidades de peregrinos. Os primeiros lugares são ocupados por Espanha (146.350), Itália (28.749) e Alemanha (26.167).


O aumento de preços também chegou aos caminhos de Santiago. Até 2019, o custo médio por dia de caminhada era de cerca de 30 Euros. Em 2021, foi de cerca de 50 Euros, com tendência de continuar subindo.


Hélio, que faz aniversário exatamente em 25 de julho, planeja sua próxima peregrinação para 2023. O maior temor dos caminhantes, as bolhas que se formam nos pés, ele só enfrentou na sua primeira experiência, quando, por três vezes, precisou parar em hospitais.


“Acho que paguei meus pecados de primeira e nunca mais tive bolhas”, brinca ele.


Na verdade, foi a experiência que o livrou delas. Ele conta que, primeiro, aprendeu a caminhar, o que inclui usar o cajado e carregar a mochila de forma correta para que o peso não seja sentido nos ombros, mas na cintura. Além disso, descobriu o ritual da troca de meias: a cada três horas de caminhada, deve-se tirar as botas, passar pomada e calçar meias secas.


“Peso, velocidade e umidade são os fatores que provocam as bolhas”, explica.


Caminhos


Apesar de ser comum falar sobre O Caminho de Santiago, na verdade, existem vários caminhos. Inclusive, no Brasil.


Nesta terça-feira, 22, o “Pédcast do Caminho” é com a jornalista, fotógrafa, caminhante e peregrina Andrea Prestes. Ela é jornalista, fotógrafa, caminhante, peregrina e criadora do Projeto Caminhos pelo Mundo. Depois da trilogia fotográfica do Caminho de Santiago, ela acaba de lançar a coleção Caminhos pelo Brasil. São cinco livros com imagens dos seis caminhos que percorreu, a pé, nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais. Clique na imagem para ouvir.


O Caminho de Santiago de Compostela está localizado entre a Espanha e a França, com ramificações em Portugal. O percurso congrega religiosidade, história e lindas paisagens. É percorrido por peregrinos desde a Idade Média,


Dentre os vários Caminhos, o Francês é o mais tradicional e o mais procurado pelos peregrinos, que percorrem cerca de 820 Km entre as cidades de Saint-Jean-Pied-de-Port, na França, e Santiago de Compostela, na Espanha. Na verdade, de todo esse percurso, somente 18 Km é em solo francês.


Leia também: Uma caminhada até o fim do mundo

Destaques
Últimas