Logo Lupulinário
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Parceria

happy hour com a lupulinário 2021.1.png
canal subscribe foto.jpg

Parceria

Clique na imagem e ouça o
episódio mais recente: 11.06.2021

Lupulinário eu sou!

23/07/2017

Confesso que não lembro da primeira cerveja que tomei. Acho que foi quando entrei para a faculdade. Bem, quando comecei a estudar na Escola de Comunicação da UFRJ eu tinha 17 anos! Durante muuuiitooo tempo eu bebi milho, rsrsss. Nos últimos dois, três anos, rótulos lindos e diferentes começaram a chamar minha atenção para as cervejas especiais. Nesse período, também surgiram muitos bares especializados em cerveja pelo Rio de Janeiro (onde nasci) e Niterói, onde moro atualmente. Até então, quando eu queria beber algo especial ou diferente, eu recorria ao vinho. Ainda gosto muito de vinho e espumante, mas as cervejas especiais se tornaram cada vez mais presentes no meu dia-a-dia. E as confrarias cervejeiras estão relacionadas com isso.

 

Existem várias confrarias cervejeiras espalhadas pelo Brasil. Algumas formadas somente por experts, mas, a maioria, reúne quem quiser chegar. Basta se interessar por cerveja artesanal e gostar de beber, é claro. E foi de curiosidade em curiosidade que entrei para a primeira confraria a Bate-papo Cervejeiro, que reúne produtores, lojistas, sommelieres, bebedores de todo o país, literalmente. A troca de informações é frenética! E como um papo puxa outro, hoje, faço parte também das confrarias Cervejeiras Cariocas, Confraria dos Cervejeiros de Niterói e Confraria Lupulize, a primeira confraria feminina de Niterói.

 

Nesse meio cervejeiro, tenho aprendido muito, conhecido muitas pessoas completamente apaixonadas pela arte de produzir uma cerveja. É negócio? Para muitos sim, mas para todos, é muita dedicação e amor envolvidos. Como jornalista, entusiasta do meio e dando os primeiros passos na produção de cerveja, eu senti necessidade de contar as coisa legais que rolam nesse ambiente. E foi em um desses eventos cervejeiros, batendo papo com o sommelier Diego Gomes, um dos sócios da Surreal Cervejaria, que comentei sobre a minha futura coluna e que ainda não tinha bolado um nome para ela. Ele olhou para a minha cara e falou:

 

- Como não tem o nome? Lupulinário, é claro!

 

Corta para o meu sorrisão!

 

Bem-vindos à coluna cervejeira Lupulinário. 

Logo

A execução da Logo que eu idealizei ficou por conta da minha amiga Tatiana Pittigliani, parceira na Cervejeiras Cariocas. Veterinária por formação, designer por vocação, ela está se tornando a designer oficial da Confraria. Valeu, Tati!

PS

Quando a coluna começou eu era "apenas" jornalista. Agora sou também beer sommelière, formada pelo Science of Beer (novembro de 2019 - fevereiro de 2020). 

Já não faço mais parte da Cervejeiras Cariocas - era muita confraria para administrar.