• Sônia Apolinário

Ambev relança a alemã Spaten, agora, made in Brasil

A Ambev informou hoje (30 de agosto) que está lançando no Brasil a Spaten, rótulo de uma tradicional cervejaria de Munique, na Alemanha. Na verdade, trata-se de um relançamento, sendo que a cerveja, agora, é made in Brasil.

A Spaten está sendo produzida na fábrica da Ambev em Campinas (SP). Será comercializada no seu formato original alemão (garrafa de 500 ml), mas também em garrafas de 600 ml e 355 ml, além de lata sleek de 350 ml.


Em 2007, a Ambev trouxe o rótulo alemão para o Brasil, pela primeira vez, junto com a Löwenbräu e a Franziskaner - todos integrantes do mesmo grupo cervejeiro que pertence a Inbev. Naquela época, as cervejas eram importadas sendo que a Spaten não vinha para o Brasil com regularidade.


A história da alemã Spaten começa em 1397. De aquisição em aquisição, em 1922, se juntou à cervejaria Franziskaner-Leist-Bräu e, nessa nova composição, desde 1997, faz parte do grupo Spaten-Löwenbräu (que passou a se chamar Schottenhamel).

Este, por sua vez, foi comprado em 2003 pela belga Interbrew que, no ano seguinte, ao se fundir com a brasileira Ambev, virou InBev. A Schottenhamel e a Löwenbräu são duas das seis marcas autorizadas a participar da tradicional Oktoberfest de Munique.

Com o relançamento da marca, a Ambev vai "apresentar" para o grande público brasileiro o estilo Munick Helles, que foi criado pela própria Spaten em 1894. Foi a “resposta” alemã para a Pilsner. O então novo estilo de cerveja clara, criado na República Tcheca (na cidade de Pilsen), estava desbancando as dunkel, as tradicionais cervejas escuras alemãs, na própria Alemanha. Munick Helles significa “Clara de Munique” em contraposição à onipresente Munich Dunkel.

A Helles e a Pilsner têm sabores parecidos, sendo que a Helles é mais maltada e menos amarga do que a “prima”.

De acordo com a Ambev, a Spaten “tem sabor forte, mas na medida, capaz de conquistar não só quem não abre mão de uma cerveja marcante como também quem está acostumado com cervejas mais leves”.

“A conexão com as pessoas nos incentiva a inovar em nosso portfólio e para isso, intensificamos a troca de conhecimento com mestres cervejeiros do mundo todo. Estamos trazendo para o Brasil uma autoridade em cerveja. A Spaten é uma das cervejarias mais tradicionais da Alemanha, histórica, produzindo cervejas puro malte desde 1397, é a responsável pela criação do estilo de cerveja Munich Helles. Temos certeza de que os brasileiros vão se surpreender com essa experiência”, afirmou Laura Aguiar, Head de Conhecimento e Cultura Cervejeira da Ambev, no release enviado para a imprensa sobre o lançamento da marca.

A Spaten já como Schottenhamel foi uma das primeiras cervejas alemãs a serem exportadas, principalmente, para os Estados Unidos. É na tenda desta marca (Schottenhamel) que a Oktoberfest alemã oficialmente começa quando, no primeiro dia do evento, às 12h, o prefeito de Munique abre o primeiro barril. Isso aconteceu pela primeira vez em 1950.


Por conta da pandemia do Coronavírus, a tradicional festa alemã da cerveja não acontecerá em 2021, pelo segundo ano consecutivo. Na Oktoberfest de Munique, a concorrente Heineken também marca presença via Grupo Paulaner, do qual faz parte. O grupo controla a cervejaria Hacker-Pschorr, uma das seis marcas autorizadas a participar do evento.


Leia também

As cervejarias e os bastidores da Oktoberfest revelados em série da Netflix

Oktoberfest no Brasil é chance de promover cervejas no pouco explorado estilo alemão



Destaques
Últimas