Porto Alegre realiza sua primeira Copa de Cervejas em evento internacional

Na próxima semana, Porto Alegre ficará no centro dos holofotes cervejeiros. A capital do Rio Grande do Sul vai sediar um evento internacional que vale por três. De terça a domingo, acontece o Festival da Cerveja de Poa. Do dia 14 ao 16, o que rola é a I Copa de Cerveja POA. De 16 a 18,  será realizado o I Congresso de Cerveja POA. E nos dias 18 e 19, é a vez do festival propriamente dito, com entrada franca ao público, muita cerveja e bandas de música.

 

O objetivo é sim, fazer do evento uma referência e o concurso se tornar um dos mais prestigiados do Brasil. No comando dessa empreitada está Diego Masiero, da Suricato Ales, que há quatro anos realiza, na cidade, eventos à frente da sua produtora, a  Matinê Cervejeira.

 

“A cada ano, os projetos vinham ganhando proporções maiores. Há dois, realizamos o Cerva no Total que, na última edição, atraiu 13 mil pessoas, em um único dia. Durante esse tempo, testamos formatos, sempre com o objetivo de usar o universo da cerveja para estimular o turismo na cidade”, conta Masiero.

 

I Copa de Cerveja POA

 

 

No seu entendimento, um concurso cervejeiro de porte funcionaria como um excelente cartão de visitas para o novo evento. E a Copa foi organizada. Em dois meses, recebeu 720 inscrições, de todas as regiões do país, com direito a uma participação uruguaia e outra chilena.

 

Ao todo, 29 juízes escolherão as melhores cervejas em 21 categorias, Catharina Sour entre elas. Masiero queria que as avaliações mantivessem o mesmo padrão de avaliação em todos os jurados. Assim, o gaucho Henrique Boaventura, cervejeiro caseiro, juiz BJCP e beer sommelier, entrou em cena e desenvolveu um software para o julgamento.

 

 

“Muita gente participa de concurso apenas para receber feedbacks importantes para o aprimoramento do seu produto.  Mas nem todos os jurados preenchem como se deveria, as fichas de avaliação. Com o software, tudo será online. O jurado terá que preencher campos obrigatórios ou não conseguirá avançar no processo. Nosso objetivo é criar um ambiente que seja referência em avaliação profissional de cervejas. Credibilidade se consegue com um certo rigor. Nós vamos ceder esse software sem custos para as associações que quiserem”, explica Masiero.

 

Do time de jurados fazem parte o irlandês Fergal Murray, mestre-cervejeiro da Guinness; os norte-americanos John Palmer, autor da “bíblia” “How to Brew”; e Steve Piatz, o segundo juiz mais graduado no BJCP; a inglesa Melissa Cole,  uma das mulheres mais influentes na indústria de bebidas e o professor chileno Richard Carrillo. Na ala nacional, destaque para os sommeliers de cervejas José Raimundo Padilha, Rodrigo Sawamura e Edu Pelizzon.

 

A Copa será realizada no Novotel Porto Alegre Airport. A divulgação dos resultados será durante a cerimônia de premiação, que acontece no dia 17. Além dos melhores em cada categoria, será eleita a Cervejaria do Ano, para a que mais se destacar nas premiações.

 

 

I Congresso de Cerveja POA

 

Comunicação cervejeira, desenho de receitas, primeiros passos na produção de cerveja, harmonizações. Esses são alguns dos tópicos que serão abordados dentro da programação do seminário. Todos os estrangeiros que participaram como jurados da Copa estarão também nesta etapa do evento.

 

O seminário, que é pago, acontece no Shopping Total. As atividades são divididas em níveis de aprofundamento dos conteúdos, do básico ao avançado.

 

Festival da Cerveja de Porto Alegre

 

Será também no Shopping Total que as cervejas entrarão em cena, de fato, no evento. Com entrada franca, o Festival contará com a participação de 50 cervejarias que levarão, ao todo, 300 rótulos para a festa.

 

A bebida será “harmonizada” com uma programação que inclui DJs, apresentações artísticas e muita música de bandas gaúchas consagradas como Ultramen e Cachorro Grande.

 

O mercado

 

No sul do país, existem 150 cervejarias registradas (fora as ciganas) com um total de 600 marcas. Segundo Masiero, em Porto Alegre, “tem mais marcas do que bares especializados” para comercializar todas elas.

 

Ele afirma que, como no Sudeste, a profusão de pequenos eventos abriu espaço para “aventureiros” que viram oportunidades de negócios no mundo cervejeiro. Mas acredita que essa onda está passando.

 

Sem “bolhas”, então?

 

“A bolha que existe é em função do preço da cerveja artesanal que, sem dúvida, é o que dificulta aumentar o número de consumidores”, diz ele que conta que Porto Alegre acabou de regulamentar sua legislação específica para o setor, depois de 1 ano e três meses da aprovação da lei.

                           Veja a programação completa do I Congresso de Cerveja POA                                      

                                                               Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Movimentação suspeita nas votações faz Pão de Açúcar mudar regra da 4ª edição do Festival de Microcervejarias

15/10/2019

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br