• Sônia Apolinário

Em Niterói, Vila Cervejeira prepara novidades

Um novo brewpub, novos moradores, um bar de dois andares, uma padaria. Essas são algumas das novidades que estão sendo preparadas, na Vila Cervejeira, no Centro de Niterói. O local, que ficou associado à realização de eventos, quer ser firmar como um novo point da cerveja artesanal da cidade, funcionando regularmente de quinta a domingo.


São várias as obras que estão sendo realizadas, ao mesmo tempo, no local. Na Dead Dog (foto abaixo, à esquerda), por exemplo, o “covil” sofrerá um “upgrade”: de taproom vai se tornar um brewpub. A expectativa do cervejeiro Sandro Gomes é que os equipamentos cheguem antes do final de setembro. O espaço para recebe-los já está pronto.


“É chegar, solicitar a instalação elétrica e começar a produzir”, diz Sandrão que comemora os sete anos da marca hoje, dia 6 de setembro.


Não será o primeiro brewpub da Vila Cervejeira, mas o único, neste momento, que irá funcionar no local. A BrewLab já teve sua fábrica por lá. Porém, por conta de um novo plano de negócios, transferiu os equipamentos para a cervejaria Pontal, em Nova Friburgo e manteve apenas seu o taproom, na Vila.


O espaço que ficou vago com a saída do equipamento da BrewLab foi ocupado pela Maria Padoca, especializada em pães artesanais.


Uma obra que chama a atenção, neste momento, é a do novo bar que a Matisse está construindo. Quem chega por lá encontra Mario Jorge, sócio da marca, com a mão na massa - ou na tinta (foto à direita).


Com dois andares, o bar terá um total de 140 m2. Será todo refrigerado. Terá 20 torneiras de chope, restaurante e alojamento para funcionários. O cardápio já foi definido: “pratos da culinária afetiva da família” que vão criar opções de comida de boteco, caldos e refeições veganas, pontuados com toques de cozinha internacional.


“Eu aposto mais na Vila do que em Icaraí, por exemplo. Aqui tudo é em grande parte ao ar livre e, na entrada, tem o portão. Então, conseguimos controlar melhor os protocolos de segurança”, diz Mario Jorge que espera inaugurar o bar (cujo nome mantém em segredo), em novembro.


Mais uma opção de gastronomia está entre as novidades em construção. A hamburgueria Carro de Boi, que já funciona no Ingá, está montando uma filial na Vila. A operação será feita em parceria com a marca Invocada.


Já no quesito “moradores” , o local vai ganhar mais dois: W-Kattz e Fractal estão montando seus taprooms. Mosaico e Arariboia completam, até o momento, a “vizinhança”.


Com os portões fechados para o público por conta da pandemia do Coronavírus, as marcas usaram seus espaços como base para delivery, que continuam (e continuarão) a fazer.


A expectativa é que, até o final de novembro, todos estejam funcionando juntos. Porém, as inaugurações vão acontecer conforme as obras de cada um forem sendo concluídas. O que ainda não há previsão é o retorno dos eventos que fizeram a fama do local, um espaço que pertence à Associação dos Proprietários de Banca de Jornais e Revistas de Niterói e São Gonçalo (Aproban).


“A Vila era associada aos eventos e não teremos eventos tão cedo. Achamos que ainda não é hora para isso. Agora, o perfil do funcionamento da Vila vai mudar. Em princípio, abriremos toda a semana, juntos, mas cada um com a sua operação em separado. O público terá mais opções de gastronomia, mas o ambiente continuará descontraído, ao máximo”, comenta Sandrão.


Nessa foto, uma geral da Vila, antes da pandemia do Coronavírus



Destaques
Últimas