• Sônia Apolinário

Desfile da São Clemente levará a história de Paulo Gustavo para o Sambódromo

No desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro, no Sambódromo, antes da Viradouro se apresentar, Niterói já terá entrado em cena. A cidade marca presença no enredo da São Clemente que homenageará o ator Paulo Gustavo. Ambas desfilam no dia 22 de abril. Quando a escola da zona sul carioca sair da avenida, será a vez da Viradouro entrar.



A São Clemente levará para o Sambódromo o enredo “Minha vida é uma peça”, que contará a vida de Paulo Gustavo em cinco atos: O céu de PG, Hermínia Amaral, Flecha do cupido, Bondedazamigas e D de Diva Déa, Dulce, diversidade.


A escola estava com outro enredo prontinho (“Ubuntu”, sobre a filosofia africana de origem dos povos Bantu) quando Paulo Gustavo morreu, em maio do ano passado, em decorrência do Coronavírus. O ator já tinha desfilado pela São Clemente, em 2013. Naquela época, o enredo foi sobre novelas de TV. Paulo, que estreara no teatro o monólogo “Minha mãe é uma peça”, foi um dos destaques do desfile. No alto de um dos carros alegóricos, caracterizado como Dona Hermínia, ele representou as donas de casa, principal público das novelas de televisão.


Partiu da direção da escola a decisão de homenagear o ator. Coube ao carnavalesco Tiago Martins o desenvolvimento do enredo.


“O enredo será alegre porque Paulo era alegre e o Carnaval também é”, comenta Martins que faz sua estreia como carnavalesco, apesar de estar na escola há 12 anos.


O desfile da São Clemente começa com a chegada de Paulo Gustavo no “céu”, onde o ator se encontra com outros grandes humoristas falecidos e se lembra quando desfilou pela escola. Ele desce de lá e se junta ao novo desfile que, no segundo momento, gira em torno da sua personagem mais icônica, a Dona Hermínia.



Em seguida, a escola fala do casamento de Paulo Gustavo com Thales Bretas e a família que o casal construiu. No próximo “ato”, o Bondedazamigas terá uma alegoria representando o programa "220 Volts", protagonizado por PG, tendo o humorista Marcus Majella, fantasiado de Beyoncé, como destaque. O encerramento tem como foco a mãe de Paulo Gustavo, Dona Déa, a grande inspiradora do ator para a criação da Dona Hermínia.


A escola está preparando um carro alegórico que será colocado à disposição da família de Paulo Gustavo, caso queiram desfilar.


“Fizemos tudo junto com a família do Paulo. Eles estão nos ajudando muito, fornecendo fotos, informações, dando todos os subsídios para o enredo”, conta Martins.


Segundo o carnavalesco, não haverá uma pessoa representando Paulo Gustavo, no desfile. Vários PGs serão vistos ao longo da avenida. Um deles, em forma de uma grande escultura.


E Niterói?


“Essa é uma das perguntas que mais me fazem. Por enquanto, só posso dizer que a cidade aparece no segundo e no último setores. Paulo levava Niterói para onde fosse, então, a cidade não teria como ficar de fora. Só digo que o Central Park de Niterói estará presente”, afirma Martins em referência ao “apelido” do Campo de São Bento eternizado pelo próprio Paulo Gustavo, em uma cena de um de seus filmes.


Na foto, ele no Campo, ao lado das estátuas em homenagem a Paulo Gustavo.


Para o carnavalesco, “fazer um desfile à altura do homenageado” está sendo um desafio:


“Eu me senti à vontade para falar de Paulo Gustavo porque ele me representa. Como carnavalesco e gay, é importante ter uma pessoa como Paulo que mostra que é possível construir uma família, com respeito. Sob esse aspecto, não foi difícil fazer o trabalho. Tudo em que Paulo tocava, era sucesso. Esse é o nosso grande desafio: fazer um grande desfile e sermos campeões”.


Ouça o samba-enredo da São Clemente 2022


Leia também:

Viradouro levará para a avenida o 'Carnaval redentor' pós epidemia de Gripe Espanhola de 1919

Destaques
Últimas