• Sônia Apolinário

Senhora de 93 anos e enfermeira dão início à vacinação contra Covid-19 em Niterói

No dia em que várias cidades brasileiras começaram a vacinar a população contra a Covid-19, a Agência Brasil, órgão de informação oficial do governo federal, divulgou uma nota alertando para golpes relacionados com agendamento da imunização. Em Niterói (RJ), a senhora Clice de Souza Carvalho, de 93 anos, e a enfermeira Bruna Lemos, de 35 anos, foram as primeiras a serem vacinadas contra a Covid-19, hoje, terça-feira, 19 de janeiro.



Clice de Souza recebeu a primeira dose da vacina na Casa de Repouso Hotelar, no Ingá, onde mora. Bruna Lemos foi vacinada no Hospital Municipal Oceânico de Niterói, em Piratininga. Trata-se de uma unidade exclusiva para o tratamento de pacientes com Covid-19, pioneira no país. O prefeito Axel Grael e o secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, acompanharam o início da vacinação na cidade.


Nesta primeira etapa, Niterói recebeu 11.620 doses de Coronavac e só serão imunizados os profissionais de Saúde e os idosos que vivem nas cerca de 40 instituições de longa permanência, como casas de repouso. Os idosos acima de 60 anos serão imunizados no próprio local onde vivem, em horários agendados, pela equipe de vacinação da Secretaria Municipal de Saúde, junto às instituições. Já os profissionais de saúde serão vacinados nas unidades onde trabalham.


A enfermeira Bruna Lemos integra a linha de frente do Hospital Municipal Oceânico de Niterói. Ela é enfermeira de rotina, ou seja, a profissional que acompanha o dia a dia dos pacientes, da entrada até a alta. Ela faz parte do quadro do hospital Oceânico desde abril e acompanhou a entrada do primeiro paciente na unidade.


"Esse é o momento mais emocionante do trabalho no Hospital Oceânico: ajudar nossos pacientes a vencerem a Covid-19. Essa vacina nos traz a esperança de voltarmos a viver normalmente e abraçamos as pessoas que amamos", disse Bruna Lemos.


Ela, que trabalha há 11 anos na Saúde, em especial em unidades de terapia intensiva, tem um filho de dois anos e mora em Várzea das Moças.


"A vacina é a forma mais eficiente de prevenção à Covid-19. Tenho muita esperança que, com a vacinação, essa crise na saúde seja superada e vidas sejam salvas. Acho muito importante todos se vacinarem. Minha família também está mais aliviada em saber que estarei protegida", conta a enfermeira.


O Hospital Municipal Oceânico era um hospital privado que estava fechado. A Prefeitura de Niterói arrendou as instalações e realizou obras de adequação. A unidade possui 136 leitos com respiradores para pacientes com Coronavírus e é mantido com recursos da Prefeitura.


O secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, também recebeu uma dose da vacina nesta terça-feira, por ser profissional de saúde da cidade. Ele disse que o plano de vacinação está estruturado e só aguarda a chegada de mais doses para avançar nas etapas de imunização da população.


O prefeito Axel Grael lembrou que o esforço para a imunização em Niterói começou ainda na gestão passada quando o ex-prefeito Rodrigo Neves autorizou os testes com a Coronavac e, em dezembro de 2020. Ele chegou a assinar com o Instituto Butantan, em São Paulo, um memorando para o fornecimento de 1,1 milhão de doses da vacina que seriam produzidas pelo Instituto, para Niterói. A quantidade, segundo Axel, seria suficiente para imunizar toda a população da cidade de mais de 500 mil habitantes. Porém, o Ministério da Saúde adquiriu toda a produção do Butantan. Com isso, Niterói entrou no Programa Nacional de Vacinação e recebeu ontem à noite o primeiro lote de vacinas fornecidas pelo governo federal. A expectativa é que o segundo lote, também com 11.620 doses da vacina, chegue à Niterói em até 15 dias.


Golpe



A Agência Brasil alertou para um golpe que está sendo dado relacionado com a vacinação contra a Covid-19.


A imunização contra a Covid-19 seguirá o mesmo protocolo de todas as outras vacinas em vigência no país como a da gripe ou da febre amarela, por exemplo. A população irá aos postos de saúde ou locais designados para a campanha de imunização, em cada cidade.


Não há cadastro prévio ou agendamento nos postos de saúde ou no aplicativo Conecte SUS Cidadão.


Em Niterói, existe a possibilidade de poder ser feito agendamento da vacinação via aplicativo de celular. Neste caso, a iniciativa parte do morador, ou seja, continua não havendo ligações ou mensagens sendo enviadas para a população oferecendo o serviço de agendamento.


Destaques
Últimas