• Sônia Apolinário

Edição 2021 do CasaCor RJ ocupa o 'Taj Mahal carioca'

Ambientes multifuncionais e maior valorização da natureza. Essas são as tendências apontadas pelos profissionais que participam da CasaCor 2021. Os 38 ambientes de um casarão no Jardim Botânico, onde a mostra está sendo realizada, poderão ser visitados a partir de terça-feira, dia 2. Participam 57 profissionais da arquitetura, paisagismo e design de interiores.



Na edição comemorativa dos 30 anos do evento, o público poderá passear pela casa também de forma virtual. A organização informa que, no site do CasaCor, será possível acessar um guia digital com fotos dos ambientes.


A mostra de decoração acontece no casarão Brando Barbosa, no Jardim Botânico, zona sul carioca. Com 2,5 mil m², a residência possui 23 ambientes internos. Rodeada por um jardim de 12 mil m² de Mata Atlântica, foi possível criar outros 15 espaços ao ar livre.


A propriedade foi construída em 1860, como parte da antiga Chácara da Floresta, pela família de cafeicultores Faro (que também é nome de rua no Jardim Botânico). Anos mais tarde, foi a residência do médico sanitarista Oswaldo Cruz, que coordenou as campanhas de erradicação da febre amarela e da varíola, no Rio de Janeiro, e provocou a "Revolta as Vacinas".


Os dias de glória social do casarão foram vividos a partir da década de 1960, quando o empresário Jorge Brando Barbosa e a esposa Odaléa, colecionadora de arte sacra, compraram, reformaram e ampliaram o imóvel original usando móveis, arcos, portais, quadros e esculturas garimpados em antiquários, conventos, sedes de fazenda e igrejas do interior do Brasil. O palacete ganhou o apelido de Taj Mahal carioca.


O casal já é falecido. Ainda em vida, Odaléa, em 2015, doou a propriedade e todo seu acervo para o Museu de Arte Sacra de São Paulo. Após o evento de decoração, o local passa a abrigar o Instituto Brando Barbosa que vai atuar no campo da arte, cultura e educação.


Detalhes originais da arquitetura da casa foram valorizados pelos profissionais. Sancas, portais, vitrais, painéis de azulejo, tetos decorados foram revitalizados e incorporados nos projetos dos arquitetos e designers de interiores. Eles estão presentes em praticamente todos os cômodos, com destaque, por exemplo, para a Biblioteca (Andrea Chicharo, foto à esquerda).



Com a pandemia do Coronavírus, o home-office virou espaço obrigatório na maioria das residências. Isso reforçou uma antiga tendência de criar espaços multifuncionais. Na mostra, um exemplo é a Sala Íntima do Hóspede (Tatiana Lopes e Tatiana Mendes, foto à direita), que é também saleta de estar, home-office e home-fitness.


A CasaCor costuma destacar o que chama jeito carioca de viver, que une o sofisticado e o despojado, como o Quarto de Casal (Paola Ribeiro). Na área externa, destaque para o Jardim Secreto (Diego Raposo e Manuela Simas), que convida o público a se hospedar numa bolha em meio ao verde.



Saiba quem são os profissionais que participam da CasaCor Rio de Janeiro 2021


Serviço

CasaCor Rio de Janeiro 2021


Período: de 2 de março a 25 de abril de 2021

Horário: de terça a sábado, das 12h às 22h; domingos e feriados, 10h às 20h

Local: Rua Lopes Quintas, 497, Jardim Botânico

Ingressos para visitas de terça a quinta-feira

Ingresso inteiro: R$ 70,00

Meia entrada: R$ 35,00

Ingressos para visitas de sexta a domingo e feriados

Ingresso inteiro: R$ 80,00

Meia entrada: R$ 40,00


Crianças até 10 anos não pagam.


Ingressos e agendamento de visitas, aqui


As visitas serão agendadas no momento da compra. Não haverá restrição de horário para circular pelos jardins, uma área de 12 mil metros quadrados ao ar livre. Já a visitação aos 23 ambientes internos deve obedecer ao horário pré-estabelecido no agendamento. Cada visitante receberá uma pulseirinha com o seu horário e só poderá ficar dentro da casa por, no máximo, duas horas. O uso de máscara é obrigatório.


Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolinário