• Sônia Apolinário

Mondial de la Bière inunda de cerveja o Pier Mauá

De hoje, quarta-feira, dia 11, até domingo (15) acontece no Rio de Janeiro o Mondial de la Bière. O evento causa frisson nos amantes de cerveja por conta do seu gigantismo. Três armazéns do Pier Mauá serão ocupados por 158 cervejarias, nacionais e estrangeiras, fora distribuidores e food trucks. Ao todo, 1.200 rótulos estarão à disposição do público, alguns feitos especialmente para o evento.

Este ano, as doses ficaram maiores. A mínima que era de 100 ml passou para 125 ml; a maior, de 200 ml para 300 ml. O provável motivo é fazer o público consumir mais, ou seja, gastar mais lá dentro do evento. Não por acaso, as “provinhas” foram banidas.

Em ano de crise econômica, todos estão de olho no faturamento. No caso das cervejarias, além dos custos para participar do Mondial, entregam mais de 20% do valor total de suas vendas para a organização do evento.

Com tanta oferta de rótulos, ainda vale se servir das doses pequenas. Como as pessoas costumam visitar o Mondial em grupos, comprar bebidas diferentes de uma mesma cervejaria e promover “degustação” coletiva é uma boa opção. Alguns rótulos, porém, só serão vendidos em 300 ml. Intercalar rodadas cervejeiras com rodadas de água é a melhor opção para encarar o evento.

No período de organização, foram muitos os boatos de que o Mondial estaria se despedindo, este ano, do Rio de Janeiro. Isso porque o evento costumaria receber um apoio em dinheiro por parte do Governo do Estado do Rio de Janeiro para fincar suas bases na Cidade Maravilhosa. Esse apoio não seria mantido para o próximo ano. Dessa forma, a organização estaria negociando com outro Estado e teria ficado bem próximo de fechar com São Paulo. Porém, teria entrado água nessa negociação.

Outro boato sobre o futuro do Mondial é que uma grande empresa do setor teria comprado significativas cotas de patrocínio para 2018 e que, por conta disso, o evento se manteria no Rio, porém, daria uma “guinada” para o exterior, ou seja, priorizaria a vinda de cervejarias estrangeiras.

A coluna procurou, formalmente, a organização para checar a veracidade dessas informações. Foram enviadas várias perguntas por intermédio da assessoria de imprensa do evento. Porém, não foram respondidas.

Concurso

Faz parte da programação do Mondial o MBeer Contest. No concurso, os jurados experimentam às cegas as cervejas inscritas, sem categorias pré-definidas. Ano passado, a grande vencedora com a medalha de platina foi a Bravo, da cervejaria Backer.

O time de jurados de 2017 é formado por: Bernardo Couto (2cabeças), Fabián Rodríguez (Doggerlander), José Raimundo Padilha (Sommelier de Cerveja), Kathia Zanatta ( Instituto da Cerveja), Leonardo Sewald (Cervejaria Seasons), Luciane Tavares (Cervejaria Seasons, Presidente da AcervA Brasil), Louis-Franck Valade (Le Naufrageur), Marco Falcone (Falke Bier), Paulo Bettiol (Dama Bier), Pete Slosberg (Pete's Brewing Company), Roberto Stelling (Sommelier de Cerveja), Tony Forder (editor do jornal US Beer Newspaper , Juiz Decisor) e Sérgio Fraga (Cervejeiro).

Lembretes

Este ano, toda meia entrada é “social”. Não se esqueça de levar 1 kg de alimento não perecível

Não há guarda volumes em nenhum local do evento

Não é permitida a entrada com garrafas

Garrafas de cervejas adquiridas dentro do evento, não poderão ser abertas para consumo no local.

Além de cerveja, o Mondial oferece um cardápio variado de shows. Confira aqui a programação

Confira aqui o cardápio de doses

Crédito: divulgação - abertura do Mondial de la Bière 2016

Para comentar, aqui


Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br