Enseada, marca da cervejaria Lagos, será lançada no Mondial Rio

Atender o cigano em parte ou em todas as etapas da produção foi o objetivo declarado dos donos da cervejaria Lagos, quando da sua inauguração, em 2017. Dois anos depois, porém, uma novidade nesse modelo de negócio chega ao mercado. A fábrica de Saquarema (RJ) vai lançar sua própria marca, a Cerveja Enseada, no Mondial de la Bière Rio. O evento acontece de 4 a 8 de setembro, no Pier Mauá.

 

Inicialmente, serão produzidos três rótulos fixos e outras seis sazonais para atender, especificamente, o festival cervejeiro.

 

“Já produzimos mais de 40 estilos e versões diferentes de cervejas. Admiramos diversos rótulos complexos e extremos, mas optamos por cervejas que se destacam pela refrescância e drincabilidade, ou seja, cervejas fáceis de beber”, explica Dennis Martins, diretor industrial, e sócio da Lagos junto com Marcelle Lopes e o cervejeiro Rafael Torresini.

 

 

Os três rótulos fixos serão uma Premium Lager (ABV 4,7% – 9 IBU), uma Hop Lager (4,6% ABV – 12 IBU) e uma Witbier (4,6% ABV – 11 IBU).

 

De acordo com Marco Antonio Frederico, consultor/diretor de Branding e Marketing da Lagos, as sazonais tiveram como inspiração "as festas sunset à beira mar". São elas: Sour Mojito (4,4% ABV – 6 IBU), inspirada no clássico drinque caribenho Mojito, com aroma e sabor de limão e hortelã fresco; Sour Tangerina com Manjericão (4,4% ABV – 6 IBU); Lichtenhainer Melon com Jamon (4,4% ABV – 6 IBU), um estilo de cerveja histórica de trigo alemã ácida e defumada; Juicy Apa (5,8% ABV – 30 IBU); Session IPA (4,8% ABV – 35 IBU) e Session IPA com abacaxi (4,8% ABV – 35 IBU).

 

Os rótulos serão comercializados em barris de chope e em embalagens de 355ml e 500ml. Chegarão ao mercado “com preços bem mais acessíveis do que a média das cervejas artesanais brasileiras”, como informa Marcelle Lopes, também diretora comercial da Lagos.

 

Antes mesmo de chegar às prateleiras, há quem especule que a Enseada pode ser fruto de união de alguns ciganos da Lagos. Na época da inauguração da cervejaria, em entrevista por e-mail para a Coluna Lupulinário, Marcelle descartou a possibilidade de produção de rótulo próprio:

 

“Nossa empresa foi criada com o foco em apoiar o desenvolvimento do negócio de cervejeiros ciganos. Não é à toa, que nossa marca é Lagos Comunidade Cervejeira.  Nosso lema é: você cria a cerveja que a Lagos produz”, afirmou.

 

Agora, sobre a novidade, Marcelle diz:

 

“Nossa proposta é levar a cerveja artesanal com maior frequência para a vida das pessoas que têm o paladar sofisticado."

 

                                              Dennis Martins, Marcelle Lopes e Rafael Torresini

 

 

                                                               Para comentar, aqui

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Ambev e Pratinha se unem em busca de inovação cervejeira

14/11/2019

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br