• Sônia Apolinário

Professora mineira vence I Concurso de Cervejas de Panela JungleBier

A mineira Graciele Paula da Silva faturou a medalha de ouro no I Concurso de Cervejas de Panela JungleBier. Ela concorreu com uma Berliner Weisse com adição de goiaba branca, receita que criou. Na brassagem, contou com a ajuda do marido Fábio.

Ela é formada em química e ele em física e ambos são professores do Ensino Médio em Belo Horizonte, onde moram. O mundo da cerveja entrou na vida do casal há três anos.

“Em Minas está acontecendo um fenômeno relacionado com cervejas artesanais. Tem muita coisa boa surgindo. Começamos a degustar e vimos que é uma cerveja diferente em relação às comuns. É todo um mundo de aromas e sabores e isso despertou nosso interesse. Começamos a estudar estilos. Eu fiz curso de sommelier e há dois anos começamos a brassar”, conta Graciele.

Esse é o terceiro concurso que o casal participa e, em todos, foram premiados. O I Concurso de Cervejas de Panela JungleBier foi o primeiro que a inscrição foi de Graciele porque foi ela quem criou a receita. Em abril, no concurso da AcervA mineira, levaram a medalha de prata com uma Belgian Dark Strong ALE. Em maio, no Trembier 2017, ocorrido em Tiradentes, conquistaram a primeira medalha de ouro com uma English Barleywine, ambas receitas criadas por Fábio.

Graciele conta que criou a Berliner Weisse com adição de goiaba branca para atender às exigências do regulamento que pedia uma cerveja refrescante, com até 5% de teor alcoólico e frutada.

“Foi uma tentativa. Eu e meu marido gostamos de inovar e a goiaba foi questão de gosto, mesmo. Eu adoro goiaba”, conta ela que concorreu com outras 89 cervejas.

Mais do que nunca, o casal está atento para participar do maior número de concursos que conseguir. Para isso, explica Graciele, eles têm sempre exemplares das suas produções em casa para “sacar” a tempo para fazer as inscrições.

Pela vitória, ela terá 500 litros da sua bebida produzidos na Cervejaria Loba. O concurso foi uma das atrações do Festival JungleBier, realizado no ultimo dia 2 de setembro na cidade mineira de São Sebastião das Águas Claras, mais conhecida como Macacos. O sucesso do evento garantiu a sua manutenção no calendário cultural do local e, agora, vai se repetir todo primeiro sábado do mês. O próximo será dia 8 de outubro.

“Quando fui anunciada como a vencedora, as pessoas ficaram espantadas pela competição ter sido ganha por uma mulher. Ainda há um grande estranhamento em relação à presença feminina no mundo da cerveja artesanal”, comenta Graciele.

Para comentar, aqui

Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolinário