top of page
  • Sônia Apolinário

Filme “De Volta à Itália” é ficção que lembra história real dos protagonistas

O artista plástico Robert (Liam Neeson) e seu filho galerista Jack (Micheál Richardson) quebram o gelo do relacionamento para irem juntos à Itália. O objetivo é vender a casa, na região da Toscana, onde a família já viveu dias felizes. É em torno dessa história que gira “De Volta à Itália”, ficção protagonizada por pai e filho, na vida real, que estreia hoje (28 de outubro) nos cinemas.



O filme foi escrito e dirigido pelo ator James D'Arcy. Inicialmente, ele mesmo interpretaria Jack. Porém, a produção levou mais de dez anos para ser realizada e ele achou que sua idade não estava mais compatível com a do personagem.


Nos últimos anos, o ator irlandês Liam Neeson vinha sendo visto em filmes de ação. Em “De Volta à Itália”, ele retorna ao drama com pitadas de humor.


“É uma ótima história sobre família e amor. E compaixão e perda. E humor. Achei muito catártico ao lidar com minha própria dor e fazer isso por meio da arte”, disse Liam Neeson para o material promocional do filme.


Explica-se. No filme, a casa era da esposa e mãe dos protagonistas, morta em um acidente de carro quando o filho era criança. Na vida real, a esposa e mãe dos atores, a atriz Natasha Richardson, morreu, aos 49 anos, em um acidente de esqui, ocorrido em 2009. Ela teve morte cerebral e Liam desligou os aparelhos, no hospital. Ainda hoje, o ator afirma não ter superado a morte dela.


Micheál Richardson contou que sua primeira reação ao roteiro foi de estranhamento:


“No início, quando li o roteiro, era algo tão próximo que achei estranho. Quando acontecem tragédias desse tipo, algumas pessoas se desligam e deixam passar. Não acho que é assim que se deve lamentar. Você tem que extravasar, chorar”, comentou.


No elenco também estão Lindsay Duncan, Valeria Bilello, Yolanda Kettle e Gian Marco Tavani




Resenha


“De Volta à Itália” oferece tudo o que se espera quando se mistura Toscana, casa caindo aos pedaços precisando de reforma, gringos na Itália e contas a se acertar com a vida. Quando o filme começa, no fundo, no fundo, já se sabe tudo o que vai acontecer. O passado dos personagens é revelado aos poucos, mas, quando a última peça é apresentada, não há grandes surpresas. Porém, quem resiste a um filme que mostra lindas paisagens toscanas, comida e lugarejos encantadores (no caso, um vilarejo em Monticchiello) ? Eu não!


Trailer



Comments


Destaques
Últimas
bottom of page