Nas janelas e varandas, vizinhos fazem festa em Niterói

Em tempos de #fiqueemcasa, como forma de prevenção e combate ao Corona vírus, uma festa mobilizou pelo menos 150 pessoas, em uma rua do bairro Vital Brazil, em Niterói. Todas nas suas respectivas varandas, inclusive, o DJ, o professor de Educação Física Bruno Ferreira Mitidieri Cortez.  

 

Inspirado nos italianos que, de quarentena, estão cantando e tocando instrumentos nas suas varandas e janelas, Bruno  conta que quis fazer algo para alegrar as pessoas que estão sem poder sair de casa, como ele, a esposa e os dois filhos.  

 

Criou, então a festa UBP (sigla em inglês para União Entre as Pessoas). Com a ajuda de um amigo, começaram a divulgar o “evento”,  dois dias antes da realização. A festa rolou na sexta-feira, 20 de março, a partir das 19h19 – em “homenagem” ao vírus também chamado de Covid-19

 

“Quando coloquei a primeira música ("Moves Like a Jagger", Maroon 5), todos começaram a dançar, de imediato. O feedback que recebi foi o melhor possível. Todo mundo elogiando. As coisas tomaram uma proporção maior do que eu esperava. Fiquei muito feliz de ter feito pessoas felizes por algumas horas”, conta.

 

Professor de educação física e dono de academia, ele colocou uma caixa de som apoiada em um tripé na sua varanda e, com uso do Bluetooth, soltou o som da playlist que tinha organizado no seu celular. Alguns amigos de Bruno receberam a playlist e também colocaram para tocar as músicas, nas suas casas, para ampliar o alcance da festa.

 

Nem todos, porém, gostaram da iniciativa. Alguém reclamou junto à polícia, que bateu no prédio onde Bruno mora solicitando a diminuição do som. O “público” foi informado e a polícia devidamente vaiada. Quando os policiais se retiraram, o som voltou a ficar mais alto. A festa acabou às 22h. 

 

A música de encerramento foi escolhida a dedo, pela esposa de Bruno, a nutricionista Claudia: “O Que É, o Que É?”, de Gonzaguinha.

 

A prova de que Bruno fez muita gente feliz chegou na forma de um bilhete de agradecimento, deixado na portaria do seu prédio, acompanhado por seis latinhas de cerveja.

 

Com a academia fechada, ele aderiu ao movimento iniciado por artistas e tem feito lives no instagram para ajudar as pessoas a se exercitarem. Para acompanhar: @fisiomaster

 

 

 

“Quanto mais a gente puder ajudar pessoas, nesse momento, melhor. Eu me diverti muito fazendo a festa e muitas pessoas estão me perguntando quando farei outra. Ainda não sei, mas estou pensando nisso. Engraçado é que, se fosse em uma dia normal, talvez jogassem ovo na minha varanda. Agora, todos gostaram”, comenta ele, em foto feita durante a festa, ao lado de Claudia

 

Imagem de abertura a partir de vídeo de Simone Wanguestel Elteacher

 

Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Vamos respirar?

28/03/2020

1/5
Please reload

Últimas

28/03/2020

Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br