• Sônia Apolinário

Cervejaria Máfia lança a linha popular Oba!

Menos de um mês depois do anúncio da Joint Operation entre as cervejarias Masterpiece e Máfia, o “casamento” já rendeu “frutos”. A Máfia lançou a Oba!, uma linha popular, comercializada em growler de dois litros, em supermercados, por R$ 21,90. Já é possível encontrar essa Light Lager em Niterói, cidade sede das marcas, mas em breve, estará disponível também nos municípios vizinhos Rio de Janeiro, São Gonçalo e Maricá. O segundo rótulo da nova linha, uma Weiss (trigo), está previsto para ser lançado em agosto.



“Buscamos criar uma cerveja artesanal com o menor custo possível, com a melhor qualidade. Queremos que seja a cerveja para ser levada para o churrasco, por exemplo; para as festas, que as pessoas vão beber em maior quantidade. Porém, farão isso com uma artesanal de qualidade”, comenta André Valle, CEO das duas cervejarias.


Uma característica do growler é permitir levar chope tirado diretamente do barril, ou seja, fresco, para casa. Porém, a bebida precisa se manter refrigerada e ser consumida em, no máximo, cinco dias, ou perderá suas principais características. Quando aberto, o consumo do growler deve ser feito em 24 horas.


Para garantir a qualidade da Oba!, os supermercados que venderem a marca terão uma geladeira da Máfia. A expectativa de André é fazer reposições semanais. Ele tem em mente a venda de Oba! em 60 supermercados - para começar. Em Niterói, o Grand Marché, em Itaipu, já tem a marca na geladeira.


Atualmente, supermercados, em São Paulo, vendem growlers de marcas da grande indústria.


Growler com chope chega aos grandes marketplaces


Uma empresa criar uma linha popular que não associe diretamente com a marca principal é uma prática comum no mercado. Por exemplo, a Brasil Cacau pertence à Kopenhagen e é voltada para uma fatia mais popular do consumidor.


“A Máfia não será a marca popular da Masterpiece. São canais diferentes. Dentro do conceito da Oba!, cabia ser lançada como outra marca”, afirma André.


Relançamento


Dentre os rótulos da Máfia já conhecidos pelo público, a Capitol (American Strong Pale Ale) passa a ser comercializada em lata e, como as cervejas Premium da Masterpiece, não serão pasteurizadas. Elas também tomarão o rumo dos supermercados que tenham a geladeira da marca. O próximo rótulo a seguir o mesmo caminho será o New York (American Lager). A Masterpiece comercializa sua linha Clássica nos supermercados.



A Máfia também entrará no ritmo de um lançamento por mês. Qual o critério para uma receita ser de uma ou de outra? Segundo André, proximidade com o perfil das marcas. Ele observa que uma mesma base pode ganhar duas versões, que seguirão para “torneiras” diferentes. É isso, por exemplo, o que vai acontecer com a Griet, a Porter com Avelã, da Masterpiece, cuja receita original ganhou uma nova versão para ser destinada ao bar da fábrica da Máfia onde, aliás, já tem Oba! disponível.


O local está em funcionamento, mas tanto a fábrica quanto o bar ganharão um “upgrade”. Como na Masterpiece, a fábrica da Máfia também terá painéis fotovoltaicos e o bar passará a ter 22 torneiras. No momento, a marca não tem rótulos para ocupar essa quantidade de torneiras, mas, de acordo com André, terá em breve. Não terá Masterpiece no bar da Máfia e vice e versa.


Leia também:

Masterpiece se une à cervejaria Máfia e planeja abertura de 30 bares em diferentes cidades



Destaques
Últimas