• Sônia Apolinário

Alinhamento dos planetas Júpiter e Saturno e o início de uma nova Era

Um fenômeno astrológico que não acontecia desde 1623, poderá ser observado hoje (segunda-feira, 21.12.2020), a partir das 18h (hora RJ, Brasil). Será o alinhamento perfeito dos planetas Júpiter e Saturno.



O astrólogo José Maria Gomes Neto, em 2017, em entrevista para o #ComuniC alertara sobre um importante acontecimento que ocorreria no final do ano de 2020. Segundo explicou, na época, trata-se do fim de um "ciclo mais abrangente", que dará início a outro - a Era de Aquário, em substituição à Era de Peixes. O alinhamento inédito de hoje acontecerá exatamente no signo de Aquário.


O que começa hoje é a entrada em cena dos primeiros 200 anos da Era de Aquário. Nesse momento, segundo Neto, chegará ao fim o “ciclo do ter”:

“A simbologia da nova era mostra a ânfora virada de cabeça para baixo. São pessoas que esvaziam o pote para receber água nova. Isso demonstra uma atitude corajosa. Quando se está com o pote cheio de água, a tendência é o apego, é o medo de perder o que se conquistou. Permitir-se esvaziar o pote é a atitude da Era de Aquário porque, só assim, água nova entrará” .


Leia a entrevista completa em Feliz Ano Novo Astrológico


Júpiter


A cerca de 780 milhões de km do Sol, Júpiter é o maior planeta do sistema solar, denominado "o gigante". É completamente gasoso, composto principalmente de hidrogênio e hélio, exceto talvez por um pequeno núcleo rochoso. Em sua atmosfera, são visíveis tempestades e áreas de alta pressão de vida excessivamente longa, algumas das quais estão vivas há centenas de anos. É, portanto, um mundo quase virtual, sem uma superfície para pousar. Entre suas funções, está a de limpar o sistema solar de detritos que possam afetar o interior dos planetas.


Com um binóculo, é possível ver um disco luminoso rodeado por 4 pontos luminosos: são os satélites galileus, capazes de mudar de posição e realizar trânsitos e ocultações. Entre os fenômenos mais marcantes estão os eclipses causados ​​pelo disco satélite paralelo ao equador de Júpiter.


Na mitologia grega é Zeus. Na mitologia romana, é o Deus do dia, do céu e do trovão. É o pai do deus Marte e, assim, avô de Rômulo e Remo, os lendários fundadores de Roma, a capital italiana. Coube a Júpiter negociar com o segundo rei de Roma para estabelecer os princípios da religião romana como oferendas e sacrifícios.



Saturno


Saturno é provavelmente o planeta, depois de Marte, mais conhecido por seu esplêndido sistema de anéis. É o mais distante dos cinco planetas facilmente visíveis a olho nu e geralmente aparece com uma magnitude aparente entre zero e um. Também é gasoso como Júpiter. Completa uma revolução completa da eclíptica em 29 anos e meio e representa um dos objetos mais observados por astrônomos amadores. Visíveis com telescópio, seus belos anéis, compostos de milhões de pequenos objetos que variam em tamanho de micrômetro a metro, orbitam o planeta em seu plano equatorial. Com instrumentos ópticos maiores, é possível observar as faixas equatoriais de seu globo, bem como uma subdivisão cada vez mais detalhada dos próprios anéis


Na mitologia romana, é o Deus da geração, dissolução, abundância, riqueza, agricultura, tempo, renovação periódica e libertação. Equivale ao deus grego Cronos, o Tempo. É um dos titãs, filho do Céu e da Terra.


Neste vídeo, a astróloga, taróloga e escritora Gloria Britho fala sobre o alinhamento perfeito dos planetas Júpiter e Saturno.



Acompanhe o fenômeno em tempo real, aqui


Com informações do site Geomagazine.it

Destaques
Últimas