Com exposição de fotos de John Lennon, MIS-SP voltará a receber público

O Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, reabre as portas para o público na próxima sexta-feira, 16 de outubro. Com o retorno da atividade, volta a exposição “John Lennon em Nova York por Bob Gruen”, que ficou em cartaz por quatro dias, em março, quando o foi suspensa por conta da quarentena de combate ao coronavírus. 

 

Fotógrafo e amigo pessoal de John Lennon e sua mulher Yoko Ono, Bob Gruen registrou a vida do casal logo depois da mudança para Nova York, em 1971. As 130 imagens expostas mostram Lennon como estrela do rock, artista solo em Nova York após sua saída dos Beatles e ferrenho defensor dos direitos humanos. Há também momentos em família do casal com o filho Sean.

 

Entre as fotos, há algumas célebres como a de Lennon vestindo uma camiseta da cidade de Nova York; e de pé, em frente à Estátua da Liberdade, fazendo o sinal de paz – duas das imagens mais populares do músico. 

 

“John Lennon em Nova York por Bob Gruen” ocupa os dois andares do MIS-SP. A mostra também apresenta uma seleção inédita de 40 fotos vintages,  expostas em ampliações originais feitas pelo fotógrafo. Durante o percurso da exposição, os visitantes são acompanhados por uma trilha sonora com sucessos de Lennon, como “Power to the People” e “Whatever Gets You Thru the Night”. O público também pode conferir uma linha do tempo do casal em Nova York: da chegada ao bairro de Greenwich Village, até o dia 8 de dezembro de 1980, quando John Lennon foi assassinado, na entrada do edifício Dakota.

 

Dividida em sete áreas e apresentada em ordem cronológica, a exposição conta com curadoria do jornalista Ricardo Alexandre. Entre as áreas estão: New York City (primeira época de John e Yoko em Nova York: fase de maior atividade política, marcada pelos problemas com a imigração); Lost Weekend (período entre 1973 e 1975, em que John e Yoko ficaram separados, nesta área estão algumas das fotos mais famosas de Bob Gruen); e Dono de casa (Yoko fica grávida e Lennon se retira da vida pública para “cuidar da casa, da mulher e dos filhos” - parte das fotos mais íntimas e exclusivas está nesta seção).

 

“As imagens, selecionadas pelo próprio Bob Gruen, contam uma história surpreendente e emocionante, expandida por rico material informativo. Revelam as guinadas que o próprio Lennon empreendeu em sua vida e carreira, do ativismo político aos excessos de seu ‘Fim de semana perdido’; do período sabático de cinco anos ao retorno à música e dali para sua morte, que ainda soa dolorida e incompreensível quarenta anos depois. O olhar íntimo e o acesso total de Bob Gruen à vida do casal, levam o visitante a momentos históricos e a lugares onde ninguém mais esteve. Uma oportunidade única de mergulhar na cabeça e no coração deste britânico que escolheu Nova York como sua casa e fonte de inspiração”, comenta Ricardo Alexandre.

 

John Lennon, por Bob Gruen:

 

“Conheci John e Yoko no início de 1971, pouco depois de eles se mudarem para Nova York. Eles moravam em um apartamento bem próximo ao meu. Na primeira vez que nos encontramos, descobrimos que compartilhávamos o mesmo senso de humor. Eles gostaram de mim e das minhas fotos e me pediram para eu manter contato e tirar fotos sempre que pudesse. Ao longo dos anos, construímos uma estreita amizade, que mantenho com Yoko até hoje. Tive a oportunidade de fotografar seus momentos em público, assim como muitos momentos pessoais e íntimos.

Sempre achava divertido visitar John e Yoko. John era uma pessoa muito engraçada, sempre fazendo todos ao seu redor rir. Ele também era muito inteligente e perspicaz, por isso eu aprendia ao mesmo tempo em que ria.

No início dos anos 1970, frequentávamos muitas festas, mas, já em meados dessa década, John parou de beber e, depois que seu filho Sean nasceu, passou a levar uma vida mais responsável. Em 1980, ele voltou à cena pública, quando gravou um novo álbum e planejava uma turnê internacional. Sua morte foi um choque para o mundo inteiro. Levei muitos anos para me adaptar à perda dele.”

 

 

“John Lennon em Noasva York por Bob Gruen” já foi exibida em mais de 30 cidades ao redor do mundo, inclusive Nova York, tendo sido vista por mais de três milhões de pessoas

 

No MIS-SP, a exposição poderá ser vista de sexta a domingo, em horário reduzido, e com a capacidade do local reduzido em 60%. Para entrar, o visitante terá a temperatura aferida e deverá usar máscara.  

 

Serviço

 

John Lennon em Nova York por Bob Gruen

Local: Museu da Imagem e do Som: Avenida Europa, 158 - Jardim Europa, São Paulo

Data: de 16 de outubro de 2020 a 31 de janeiro de 2021

Horário: Sextas, sábados e domingos, das 12h às 18h

Ingresso: Sábados e domingos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia); sexta-feira: grátis

Venda apenas online

 

Leia também:

 

Há 50 anos, no dia 10 de abril, o mundo ficava órfão dos Beatles

 

Para comentar, aqui

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

As tentativas de Munique para ter uma Oktoberfest em 2020

14/10/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br