Casa Ema Klabin promoverá lives com escritores

A Casa-Museu Ema Klabin (SP) vai promover, de julho a setembro, a série de lives “Encontro com escritores: outros olhares”. A primeira será no próximo dia 29 com a autora Betty Milan. Será pela plataforma Zoom. As inscrições gratuitas podem ser feitas a partir de segunda-feira, dia 20. A iniciativa faz parte do projeto #CasaMuseuEmCasa criado pelo Museu Ema Klabin para manter as atividades do local, durante a pandemia. 

 

 

Os encontros serão sempre das 17h às 18h20. Terão transmissão ao vivo e, depois, ficarão disponíveis nas redes sociais do museu.  Serão 50 minutos para mediação e 15 minutos para perguntas do público. Cada um deles terá 95 vagas - o Zoom aceita, no máximo, 100 pessoas em um mesmo evento.

 

A programação segue com José Roberto Walker (12 de agosto), Milton Hatoum (26 de agosto) e Fabiana Vanz Dias (9 de setembro). Na estreia, será destacado o mais recente livro de Betty Milan, “Baal – um romance da imigração”.

 

Paulista, Betty é autora de romances, ensaios, crônicas e peças de teatro. Além de publicadas

 

no Brasil, suas obras também circulam com selos da França, Espanha, Portugal, Argentina e

China. Colaborou com alguns jornais brasileiros e foi colunista da Folha de S. Paulo, revista Veja e Veja.com. Trabalhou para o Parlamento Internacional dos Escritores, em Estrasburgo. Em 1998 e 2015, participou como convidada de honra do Salão do Livro de Paris. Em 2014, representou a literatura brasileira contemporânea na Feira Internacional do Livro de Miami (EUA). Em 2018 fez uma série de conferências nos Estados Unidos sobre a diáspora e a literatura. Em 2019 participou da Lebanese Diáspora Energy em Beirute, onde foi homenageada pela sua contribuição para o país natal dos ancestrais. Antes de se tornar escritora, diplomou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e teve formação em Psicanálise na França. Entre suas obras estão “O Papagaio e o Doutor” e “A Mãe Eterna”.

 

De acordo com a mediadora Ana Beatriz Demarchi Barel, os escritores que participarão dos encontros “conseguem o equilíbrio entre o que de fato importa a um leitor do Brasil ou de qualquer outro lugar do mundo”:

 

“São escritores cujas obras trazem para o centro da discussão temas ou personagens pouco privilegiados na literatura. As publicações têm também uma forte repercussão entre os leitores e creio que isso se deva, em parte, ao fato de que os escritores aceitam o desafio de tratar de questões difíceis, que correm à margem da sociedade; por serem destemidos e discutirem ideias estabelecidas, colocando-as em questão”, comenta Ana Beatriz, que é doutora em Letras pela Université Paris III Sorbonne Nouvelle e pós-doutora em História na Fundação Casa de Rui Barbosa, no IEB-USP.

 

Inscreva-se para a primeira live, aqui

 

 

                                                                 Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Região Andirá-Marau conquista primeira Indicação Geográfica concedida no país a um povo indígena pelo waraná

22/10/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br