Festival Varilux Em Casa libera 50 filmes para exibição gratuita na plataforma Looke

O Festival Varilux de Cinema Francês liberou 50 títulos já apresentados ao longo dos dez anos do evento, no Brasil, para exibição gratuita em uma plataforma de streaming. A edição 2020 do festival estava prevista para ser realizada em junho, mas foi adiada, sem ainda nova data marcada.

 

Com legendas em português, os principais longas da programação do evento, no ano passado, fazem parte do Festival Varilux Em Casa como o drama histórico “A Revolução em Paris”, a animação “Asterix e o Segredo da Poção Mágica” e o polêmico “Graças a Deus”.

 

 

A Revolução em Paris”, protagonizado pela atriz  Adèle Haenel, é fruto de seis anos de pesquisa. O  longa de Pierre Schoelle (2018) relata a origem da Revolução Francesa.

 

 

 

A mesma atriz também poderá ser vista na comédia  “Finalmente Livres” (2018), de Pierre Salvadori. Conta a história de Yvonne (Adèle Haenel), uma jovem inspetora de polícia, que descobre que seu marido, Capitão Santi (Vincent Elbaz), não era o policial corajoso e honesto que ela acreditava, mas uma verdadeira fraude. Determinada a reparar os erros cometidos por ele, ela cruza o caminho de Antoine (Pio Marmaï), preso injustamente por Santi e condenado a oito anos de prisão. Esse encontro inesperado e louco vai mudar a vida de ambos para sempre.

 

A animação “Asterix e o Segredo da Poção Mágica”, de Louis Clichy e Alexandre Astier foi sucesso de público na França. A produção levou mais de quatro milhões de pessoas aos cinemas franceses. Com roteiro original, o filme conta a história da dupla Asterix e Obelix na busca de um novo guardião para a poção mágica da Gália e a  tentativa de impedir que a receita caia nas mãos erradas. 

 

Outra animação dos mesmos autores faz parte da programação do Festival Varilux Em Casa: “Asterix e o Domínio dos Deuses”. O longa de 2014 conta a história do imperador romano Júlio César, que sempre quis derrotar os irredutíveis gauleses, mas jamais teve sucesso em seus planos de conquista. Até que, um dia, resolve mudar de estratégia. Ao invés de atacá-los, passa a oferecer aos gauleses os prazeres da civilização. Desta forma, Júlio César ordena a construção do Domínio dos Deuses ao redor da vila gaulesa para impressioná-los, e, assim, convencê-los a se unirem ao império romano. Só que a dupla Asterix e Obelix não está nem um pouco disposta a cooperar com os planos de César.

 

O polêmico “Graças a Deus”, de François Ozon, foi o vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim 2019. O longa gira em torno de Alexandre (Melvil Poupaud), que reencontra o padre que o abusou na infância e descobre que ele ainda prega junto às crianças da cidade. Inicia, então, uma perseguição com François (Denis Ménochet) e Emmanuel (Swann Arlaud), também vítimas do padre.

 

Trata-se de uma história de ficção, mas baseada em fatos reais: a denúncia de 85 ex- escoteiros contra o padre francês Bernard Preynat por agressão sexual e pedofilia. Ele tentou impedir, na Justiça, a estreia do longa na França, mas não obteve sucesso. No filme, o diretor informa apenas os primeiros nomes das vítimas, porém, dá os nomes inteiros dos integrantes da igreja católica acusados no escândalo sexual. Além de Preynat são citados Régine Maire e Philippe Barbarin.

               

Ela é uma colaboradora da diocese de Lyon,  julgada pelo acobertamento das agressões sexuais. Régine também recorreu à Justiça contra o filme. Ela não queria que seu nome aparecesse na obra e também perdeu a ação. Philippe Barbarin é o arcebispo de Lyon que está sendo julgado, na cidade, também pelo acobertamento dos casos de pedofilia.

 

Os filmes do Festival Varilux Em Casa poderão ser vistos até o dia 25 de agosto. Para isso, é preciso se cadastrar gratuitamente na plataforma Looke – o público é direcionado para  a ficha de cadastro ao selecionar o primeiro filme que acessar. O Looke está disponível em vários dispositivos como computador, celular, tablet e televisão.

 

O festival ocorre anualmente, em junho, de forma simultânea em mais de 80 cidades brasileiras. Tendo completado dez anos em 2019, o Varilux já exibiu cerca de 200 longas-metragens, somou mais de um milhão de espectadores e realizou cerca de 35 mil sessões. 

 

 

Confirma a programação completa, aqui

 

 

 

 

Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Cervejarias do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo marcam presença no Talk Chopp com a Lupulinário em maio

04/05/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br