Neto de Elizeth Cardoso lança cerveja em homenagem ao centenário da cantora

O ano de 2020 marca o centenário de nascimento da cantora Elizeth Cardoso. Para celebrar a data, seu neto, Paulo Cesar Valdez, criou a cervejaria Água de Bamba e lançou a Pilsen Divina Elizeth. Eterna madrinha do Cordão do Bola Preta, a cantora será homenageada pela Banda de Ipanema, no desfile que será realizado no sábado (22), no Rio de Janeiro. Uma das canções que ela ajudou a imortalizar? “Eu bebo sim”. 

 

O dentista Paulo Cesar, mais conhecido como PC, era, como ele diz, um “bebedor normal” de cerveja, sem grandes envolvimentos com o mercado artesanal. Um anúncio na televisão, porém, mudou tudo. A propaganda em questão era da cerveja Cacildis, um dos rótulos de uma marca criada por Sandro Gomes em homenagem ao pai, o músico e humorista Mussum.

 

Na época, PC já estava às voltas com o trabalho de resgatar a obra da avó (por parte de pai). Elizeth Cardoso dividiu palco várias vezes com o grupo Originais do Samba, do qual Mussum foi um dos integrantes. Criar uma cerveja para ajudar a divulgar as canções da Divina Elizeth foi uma ideia quase que instantânea.

 

Quem deu o caminho das pedras para PC transformar sua ideia em bebida engarrafada foi a namorada Thalita Nunes, que já havia trabalhado com cervejas artesanais e agora cuida da parte financeira da Água de Bamba. Morador de Teresópolis, ele foi apresentado à cervejeira Paula Pampillon. Juntos, discutiram o projeto. Ela criou a receita e ele a cervejaria cigana. Por sugestão de Paula, a produção da bebida foi feita na Allegra, no Rio de Janeiro.

 

PC explica que a opção por uma Pilsen (4,6 ABV) foi por ser o estilo mais consumido, “fácil de beber”. O nome era óbvio: Divina Elizeth, como sua avó era chamada no meio artístico. E o lançamento aproveitaria o Carnaval 2020.

 

A carioca Elizeth nasceu perto do morro da Mangueira. Seu pai era seresteiro e sua mãe, uma dona de casa que adorava cantar. Frequentar casas de samba era programa familiar para a avó de PC.

 

“Quando minha avó morreu (1990) eu tinha 16 anos. Nas minhas férias, eu viajava com ela e a acompanhava nos shows. Eu a curti muito. Fui com ela em vários lugares, inclusive no Bola Preta, onde ela se tornou madrinha”, conta PC, de 45 anos, que já levou Divina Elizeth para ser “apresentada” para os integrantes do tradicional bloco carnavalesco carioca.

 

Nesta foto, ele aos 14 anos, ao lado da avó, no final de uma apresentação em comemoração aos 50 anos de carreira da cantora, no Scala, no Rio de Janeiro. 

 

 

Foi em abril do ano passado que ele começou a planejar a produção da cerveja. Resultado: parou de clinicar e, agora, está “mergulhado de cabeça” nesse novo mercado.

 

O ex-dentista prefere não revelar quanto investiu para colocar na rua dois mil litros da cerveja em homenagem à avó. Diz apenas que não tem sócio, que já sonha em ter a própria fábrica e que a Água de Bamba terá outros rótulos.

 

“Ainda estou conhecendo o mercado, mas acredito no potencial do produto.  A cerveja que lancei tem uma história, uma boa receita, não é mais uma no meio da multidão. Não vou ficar somente na Divina Elizeth. Por uma questão de direitos autorais, talvez não consiga homenagear outros artistas, mas posso homenagear estilos musicais. Por enquanto, a receptividade está maravilhosa”, conta PC.

 

Ele aproveitou o “gancho” do carnaval para colocar sua cerveja na rua, porém, será na data de aniversário da avó que Divina Elizeth será formalmente lançada: 16 de julho.

 

Até lá, PC espera que toda a obra da avó tenha sido digitalizada pela Universal Music. Grande parte já está disponível no Spotify. Também está em curso uma possível exposição em homenagem a ela, a ser feita pelo Flamengo, o time do coração de Elizeth que era, inclusive, sócia honorária do clube. 

 

 

Sambista, flamenguista, bebedora de cerveja. Madrinha do Bola Preta e tema de desfile da Banda de Ipanema - Salve a Divina Elizeth!

 

Veja Elizeth Cardoso em uma apresentação na TV Record (1973) cantando "Eu Bebo Sim

 

Para acompanhar o trabalho de recuperação da obra de Elizeth Cardoso:

Instagram: @adivinaelizeth

Facebook: Elizeth Cardoso Divina

 

Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Cervejarias do Sul e do Sudeste marcam a programação do Talk Chopp com a Lupulinário em setembro

30/08/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br