Diretor do documentário 'Em Busca da Cerveja Perfeita', Heitor Dhalia se encanta com lúpulos e vira fã de IPA

 

Um documentário sobre cerveja, voltado para o público leigo, para ser exibido nos cinemas. Foi essa a encomenda feita pela Ambev para o diretor Heitor Dhalia. O resultado foi “Em Busca da Cerveja Perfeita”, que estreia na quinta-feira (18) em várias salas do país. A obra foi filmada no Brasil, Bélgica e Alemanha, em um total de 10 mil km percorridos pela equipe. Esse é o segundo documentário assinado pelo premiado diretor. Em entrevista exclusiva à Lupulinário, ele contou detalhes a respeito do projeto.

 

“Eu não sou cervejeiro. Me coloquei no lugar da pessoa comum que não conhece profundamente a bebida. Fui descobrindo esse universo ao longo da realização do documentário. Eu não tinha noção da dimensão da cerveja na história das pessoas. A grande paixão que sentem as pessoas envolvidas com a bebida, um produto bastante ligado à própria História do mundo. É uma história rica, não imaginava que havia tantas ligações com a cerveja”, comenta Heitor,  ex-redator publicitário aclamado como diretor de cinema com o premiado longa-metragem “O Cheiro do Ralo” (2006) e sócio da produtora Paranoid.

 

Coube à jornalista Flávia Guerra escrever o roteiro que deu um norte ao diretor para a sua

jornada, na tarefa de “retratar” a cerveja. O “foco no sensorial e nas pessoas”, tão caros a

Heitor, foram respeitados.

 

Ao todo, cerca de 20 especialistas foram entrevistados. Um deles foi Willy Buholzer, especialista global de lúpulo.

 

No Brasil, as cervejarias Walls (MG), Colorado (SP) e Bohemia (RJ) foram visitadas, bem como a Leffe e  Stella Artois, na Bélgica – todas marcas do portfólio da Ambev. O documentário também passeia pelos campos de cevada da gigante cervejeira nacional – pelo menos 60 mil hectares no Rio Grande do Sul –  para mostrar como se dá o processo de produção do malte, um dos principais ingredientes da cerveja, junto com a água, a levedura e o lúpulo.

 

Foi para mostrar plantações de lúpulo que a equipe se deslocou para a Bavaria, na Alemanha. E foi lá que a cerveja cativou o coração do diretor.

 

“O lúpulo foi o que mais me impressionou. Tudo muito cheiroso e com uma tradição tão grande. Entrar nos mosteiros belgas e ver os monges, também com séculos de tradição de produção de cerveja, foi outra grande experiência”, afirma Heitor.

 

Com uma hora de duração, o documentário também aborda temas históricos como, por exemplo, a descoberta da pasteurização, a invenção da geladeira e a produção de cervejas durante as Grandes Guerras da Europa.

 

Será que gênero documentário tem força o suficiente para atrair público para o cinema? Heitor acredita que sim. Porém, se considera “suspeito” para falar sobre o assunto. Afinal, particularmente, ele diz gostar de documentários, um gênero que passou a apreciar a partir da popularização de plataformas de streaming, onde a "oferta" é maior.

 

 

Seu primeiro documentário, “Yoga: Arquitetura da Paz” (2010), atualmente é atração da Netflix, depois de estrear nos cinemas. Heitor não descarta a possibilidade de “Em Busca da Cerveja Perfeita” seguir o mesmo caminho. Ou virar série de TV. Ou ainda ganhar uma continuação. Afinal, observa, países chaves para se entender a cerveja como Inglaterra e Estados Unidos ficaram de fora dessa primeira produção.

 

Quando dirigiu o documentário sobre yoga, inspirado no livro homônimo do fotógrafo Michael O’Neill, Heitor também não tinha conhecimento ou vivência sobre o tema. Seu objetivo foi mostrar a jornada de um homem em busca de equilíbrio. Acabou cativado pela yoga. Agora, apesar de não ter tido um ponto de partida claro, construiu outra jornada. Dessa vez, em busca da cerveja perfeita.

 

 

 

 

 

 

Aliás, qual é a sua cerveja perfeita?

HD: “Aprendi a gostar mais de cerveja e gostei muito das IPAS. Gostei também da sua história. Do fato dos ingleses usarem muito lúpulo para evitar que a cerveja estragasse na sua viagem até chegar na Índia”.

 

 

 

 

 

 

Se a jornada cervejeira do diretor terminou (pelo menos por enquanto), sua jornada cinematográfica não para. Pernambucano, morador de São Paulo, Heitor tem ficado muito no Rio de Janeiro por conta das filmagens da série “Arcanjo Renegado”, uma parceria entre o grupo AfroReggae, Globoplay e Multishow.

 

A trama é protagonizada por um sargento do Bope, um jornalista investigativo e um governador desonesto. Uma continuação de “Tropa de Elite”? Heitor diz que não. Mas essa é outra história que poderá ser conferida, na televisão, em 2020.

 

                                           Veja o trailer de "Em Busca da Cerveja Perfeita"

                                         

                                            Conheça locais de exibição e compre ingresso

 

                                                                Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Ambev e Pratinha se unem em busca de inovação cervejeira

14/11/2019

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br