• Sônia Apolinário

Eclipse solar: do medo à renovação da fé

Amanhã, segunda-feira, dia 21, haverá um eclipse solar que só será visto nos Estados Unidos e, ainda assim, parcialmente, a partir das 15h30 (horário de Brasília). Serão 2 minutos e 40 segundos de completa escuridão, “coast to coast” no norte e nordeste do país. O eclipse acontece com o céu a 28 graus de Leão e tende a influenciar pessoas com ascendente no signo de Leão, como o próprio presidente dos EUA.

Eclipe solar: fenômeno astronômico em que a lua passa na frente do sol e deixamos de vê-lo, “apagando a luz” da Terra. A Nasa, agência espacial norte-americana, fará "cobertura exaustiva" do eclipse

“As muitas lendas sobre eclipses decorrem do medo do desconhecido. Basta se colocar na condição de uma pessoa que não sabe o que está acontecendo. De repente, a luz do sol começa a apagar, a esfriar. É a tal expectativa do futuro e o medo. Você imagina o que poderá acontecer quando o sol se apagar por inteiro e ficar completamente noite. Naquele instante, a perspectiva do observador pode chegar ao desespero com a opinião de que o pior vai acontecer. Porém, no momento seguinte, o sol começa a aparecer de novo, o que faz brotar a opinião de que o melhor poderá acontecer. E sol sai completamente da sombra da lua! Voltam a luz, o calor e a confiança de que o melhor vai acontecer. Com isso, se instaura a fé, a confiança definitiva de que não importa o que houver, será sempre para o melhor”, evoca o astrólogo José Maria Gomes Neto.

No Brasil, o eclipse poderá ser apenas um pouco perceptível no norte do país. Se a escuridão total dura pouco mais do que dois minutos, o “processo”, desde o momento em que o sol começa a ficar na penumbra até “recuperar” seu esplendor leva horas – no Brasil, será das 12h às 18h.

Segundo o astrólogo, um eclipse pode significar muitas coisas de um modo particular para cada pessoa, de acordo com o seu mapa astral. Ele explicou que o simbolismo deste eclipse, a 28 graus de Leão, é focalizar, nas nossas vidas, os pontos de parada e recomeço.

“Temos a oportunidade de fazer um RE-SET, de fechar um ciclo de pelo menos 19 anos que começou da última vez que ocorreu um eclipse”, comenta José Maria.

Da mesma forma ele alerta que as decisões que tomamos em tempos de eclipse vão nos acompanhar pelos próximos 19 anos.

Individualmente, os mais “afetados” tendem a ser as pessoas com ascendente em Leão, “com uma leve inclinação a serem muito auto centradas”, que verão esse quadro entrar em colapso. O atual presidente dos EUA se enquadra nesse perfil.

“De acordo com o simbolismo astrológico, é bem provável que esse sujeito possa vir a perder a mão, não ver o ponto de parada. No caso do presidente dos EUA, pode vir a ocorrer aquela situação da fábula que expõe o rei nu”, comenta o astrólogo que amanhã, às 20h30, fará um live na sua página do Facebook para aprofundar esses aspectos do eclipse, tanto em relação aos indivíduos, quanto em relação aos países.

Live do astrólogo José Maria Gomes Neto

Segunda-feira, 21 de agosto, 20h30

Aqui

A Nasa, agência espacial norte-americana, fará "cobertura exaustiva" do eclipse. Para acompanhar, aqui

Para seguir a Nasa no Instagram

Para seguir a Nasa no Twitter

Para comentar, aqui

Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br