• Sônia Apolinário

Primeiro eclipse do ano: hora de construção do novo

O ano de 2022 terá, ao todo, quatro eclipses e o primeiro deles será no próximo dia 30 de abril. O momento é de vencer o orgulho para se transformar, de acordo com a astróloga Virginia Gaia.


Neste dia, de 65% do Sol será apagado pela Lua no pico do fenômeno. Será possível ver o eclipse somente na América do Sul, sendo que, de forma mais clara no Chile, Argentina, Uruguai, oeste do Paraguai, sudoeste da Bolívia, sudeste do Peru e em uma pequena área do sudoeste do Brasil. O ápice do eclipse deve ser ao pôr do sol, mais precisamente, às 17h41, seguindo o horário de Brasília. A duração deve ser de quatro horas, ao todo, indo desde às 16h20 até às 19h40.



Ao todo, serão dois eclipses solares parciais e dois lunares totais, todos acontecendo no eixo formado entre os signos de Touro e Escorpião. Isso porque os eclipses acontecem sempre em pares e seguem um ciclo bem definido e conhecido desde a Antiguidade, chamado de Ciclo de Saros. Os temas regidos pelos signos do eixo eclipsado ficam em evidência no período.


“Touro e Escorpião falam exatamente sobre reter e transformar, então com certeza os eclipses reverberam na economia mundial: a busca por uma retomada econômica certamente demandará uma ampla revisão e desapego do que não é essencial”, explica Virginia.


Ela observa também que os eclipses de 2022 ativam um dos aspectos mais desafiadores do ano: a quadratura entre os planetas Saturno e Urano, acentuando instabilidades. Ademais das questões materiais, a simbologia do eixo Touro-Escorpião é também bastante rica no que tange aspectos imateriais, tocando em assuntos tabu como a relação com o poder, a morte e a sexualidade.


“Com os eclipses acontecendo nesse ponto do céu, 2022 inspirará profundas reflexões e muita vontade de virar páginas”, conclui a astróloga.

Confira o cronograma e os detalhes dos eclipses, lembrando que Mapas Astrais com planetas pessoais a até 3 graus de distância de onde acontece o eclipse são diretamente afetados por eles:

30 de abril: Eclipse Solar Parcial – Sol e Lua aos 10°28’ do signo de Touro

A Lua Nova acontecerá com o Sol encoberto parcialmente pela Lua e ambos unidos ao planeta Urano, todos no signo de Touro. Na mesma longitude na qual acontece o eclipse, está Achird, a estrela Eta da Constelação de Cassiopéia, marcando a cintura da rainha da Etiópia que está representada neste conjunto de estrelas. A simbologia desse fenômeno astronômico e astrológico remete, portanto, à necessidade de se vencer o orgulho para transformar, promovendo desapego ao que é supérfluo para a construção do novo. Questões sobre consumo responsável e beleza de verdade ficam em evidência.

15 de maio: Eclipse Lunar Total – Lua aos 25°18’ do signo de Escorpião

Visível no Brasil. Pelo horário de Brasília, poderá ser visto a partir das 22h30. Auge está previsto para 1h11 de segunda-feira (16), mas sua duração será até às 3h50. Nesse fenômeno, a Lua Cheia será eclipsada pela sombra da Terra, fazendo com que a regente das marés deixe de receber a luz do Sol temporariamente, ganhando tom avermelhado no céu. Com o Sol no signo de Touro, a Lua será eclipsada na mesma longitude de Agena, a estrela Beta da Constelação do Centauro, que marca um dos joelhos desse animal mítico ligado à espiritualidade e ao conhecimento. Será então um eclipse que evocará sabedoria, deixando temas educacionais e filosóficos em destaque, além de remeter ao psiquismo e à sexualidade. Esse eclipse será totalmente visível no Brasil. A lua pode aparentar ficar 7% maior. O fenômeno poderá ser visto também em toda a Américas do Sul e do Norte e, parcialmente, na Europa e na África.

25 de outubro: Eclipse Solar Parcial – Sol e Lua aos 2°00’ do signo de Escorpião

Com Sol e Lua unidos, no signo de Escorpião, a Lua Nova acontecerá com a Lua encobrindo parcialmente o Sol. O eclipse também acontece em conjunção aos planetas Vênus, também em Escorpião, e Mercúrio, no signo de Libra. Na mesma longitude, está Miaplacidus, a estrela Beta da Constelação de Carina, sinalizando a base da quilha do navio dos Argonautas, grupo de viajantes míticos em busca do Velocino de Ouro, um carneiro cuja lã de ouro tinha poderes curativos. Assim, esse eclipse evoca a profunda renovação, cura pelo prazer e pela beleza, levando atenção aos temas psíquicos e mágicos.

8 de novembro: Eclipse Lunar Total – Lua aos 16°00’ do signo de Touro

Em conjunção com o planeta Urano, a Lua Cheia, em Touro, será eclipsada pela sombra da Terra, ganhando tom avermelhado por deixar de receber temporariamente a luz do Sol. O nosso astro-rei estará no signo de Escorpião, em conjunção com os planetas Vênus e Mercúrio, também em Escorpião. A Lua eclipsada estará na mesma longitude que Menkar, a estrela Alfa da Constelação de Cetus, o mítico monstro marinho enviado para devorar a princesa Andrômeda até que ela é resgatada por Perseu. Esse será, portanto, um eclipse que ajudará a vencer medos inconscientes, promovendo viradas repentinas de situação e a emergência de novas soluções para antigos problemas, especialmente no campo econômico.

Destaques
Últimas