• Sônia Apolinário

Live com Mauricio de Sousa apresenta personagem com a rara doença Distrofia Muscular de Duchenne

Edu, personagem da Turma da Mônica, é um menino de 9 anos que tem uma doença rara, a Distrofia Muscular de Duchenne (DMD). Acolhido de forma carinhosa pela famosa turminha, ele protagoniza sua quarta revistinha, que será apresentada por Mauricio de Sousa em live, hoje (10 de dezembro), às 15h, na edição virtual da Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

A criação do personagem e a revista em quadrinhos fazem parte do projeto "Cada Passo Importa", desenvolvido pela Sarepta Farmacêutica.


De acordo com a empresa, o objetivo é conscientizar sobre a doença que não tem cura e afeta um a cada 3.500 a 5.000 meninos, em todo o mundo. Caracterizada pela deterioração muscular progressiva, a DMD é de rápida evolução e pode limitar completamente os movimentos do corpo.


A nova história em quadrinhos destaca a chegada de um outro personagem que, assim como Edu, também convive com a distrofia: seu primo Leonardo, que precisa de cadeira de rodas para se locomover.


Na história, os personagens da Turma da Mônica se reúnem para uma festa do pijama, com direito a muita diversão e uma pitada de terror. Assim como nas revistinhas anteriores, a turminha reforça a integração do novo amigo em suas atividades e demonstra bastante interesse em entender um pouco mais sobre a rotina de Edu e Leo. Os novos amigos contam sobre seus alongamentos diários, exercícios respiratórios e até mesmo o uso de órteses – botas que mantém as pernas alinhadas – na hora de dormir.


Nesta edição, a revistinha vem acompanhada de um "Cartão de Alerta Médico DMD", que pode ser personalizado com os dados do paciente, e leva informações relevantes e efetivas, que podem até salvar vidas. De pequeno porte, para caber em carteiras, o cartão traz as principais recomendações e cuidados que um médico não especialista precisa saber em um momento de emergência.


“Na ausência de um especialista, o cartão é de grande utilidade para agilizar e facilitar qualquer assistência médica necessária, garantindo a conduta adequada e preservando a vida do paciente com Duchenne”, explica Karina Hamada Iamasaqui Züge, presidente da Aliança Distrofia Brasil (ADB), instituição referência no apoio a pacientes e familiares que convivem com a doença.


Para acompanhar a live, clique em uma das seguintes opções:

Conheça o projeto Cada Passo Importa

Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolinário