• Sônia Apolinário

Festival de cinema no coração da Amazônia exibirá 323 filmes online

A segunda edição do Festival de Cinema de Alter do Chão será realizado de 9 a 13 de dezembro. Por conta da pandemia do Coronavírus, o evento será virtual e gratuito. A cerimônia de abertura será às 20h, com uma live a ser transmitida pelo site do festival, que contará com um depoimento  do Cacique Raoni, que já foi indicado ao Nobel da Paz e é a maior liderança indígena do país.


O evento, apresentado pela "Rainha do Saíré" Maria Eulália Borari e pelo cineasta e artista visual Paulinho Sacramento, contará com a participação de artistas entre cineastas, diretores e produtores; cientistas especializados em meio-ambiente, aquecimento global e experts em assuntos relacionados à Amazônia, além de demais lideranças indígenas como Daniel Munduruku, Aline e Edson Kayapó, e quilombolas como Daniel de Souza, do Quilombo Jauary, o mais antigo da região amazônica.


Dentre as principais solenidades, em uma live no dia 12/12, às 20 horas, serão anunciados os ganhadores do  "Concurso de Trilhas", com temas criados, e inspirados, em cenas de filmes clássicos do cinema mundial. Quanto ao resultado da "Mostra Competitiva", os  premiados com o  "Troféu Muiraquitã", criado e confeccionado pelo artista Rony Borari, serão conhecidos durante a live de encerramento do Festival, no dia 13, às 21 horas. Além do voto popular, os títulos serão submetidos a um juri presidido pelo cineasta Xavier de Oliveira, e formado por Pedro Bial, Marcelo Tas, Zezé Motta, a atriz e cineasta indígena Célia Maracajá, e Indaiá Freire, mestre em literatura e cinema.  


Cacá Diegues é o presidente de honra do Festival e terá uma amostra com alguns dos seus filmes mais expressivos - "Bye, Bye Brasil" completa 40 anos em 2020. Ele participa da cerimônia de abertura do evento bem como Locca Faria (diretor-geral  do Fest Alter), dos cineastas Neville D´Almeida, Flávio Tambellini, Luiz Fernando Goulart, Xavier de Oliveira; do pintor e artista plástico português e autor do cartaz do Fest Alter 2020 José Emídio; do diretor de teatro Amir Haddad; do pintor e artista plástico José Roberto Aguillar; do representante da Cultura do Governo da França no Brasil  Romann Datus; da diretora do Festival "Olhares do Mediterrâneo", de Lisboa, Sarah David Lopes; do Superintendente do Sebrae da Região Norte Rubens Magno; do prefeito reeleito de Santarém Nélio Aguiar; do Secretário de Cultura de Santarém Luís Alberto Figueira; da Coordenadora de Conteúdo do Canal Brasil Marina Pompeu; do cientista brasileiro, premiado internacionalmente, Ricardo Galvão; e dos artistas Moacyr Luz, Fafá de Belém, Marcelo D2, Raimundo Fagner, Roberto Menescal,  Monique Aragão, Cláudio Jorge (que acabou de ganhar um Grammy Latino), da ex- ministra da Cultura, a cantora e compositora Ana de Hollanda. dos artistas regionais Nilson Chaves, Marcelle Almeida, Chico Malta e Maria Lídia e do cearense Eudes Fraga. 


Para a edição 2020 do festival, foram inscritos 2075 filmes de 105 países; dentre esses, 323 títulos foram selecionados para participar, sendo 121 filmes na Mostra Competitiva e 202 na mostra Paralela.


Conheça os filmes que participam da mostra competitiva, aqui

Conheça os filmes que participam da mostra paralela, aqui



Destaques
Últimas