• Sônia Apolinário

CRAB reabre para o público com exposição de objetos dos povos do Rio Negro

O Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB) reabriu suas portas para o público, no Rio de Janeiro. Como atração, inaugurou a exposição “Gente Peixe”, centrada nos povos do Alto do Rio Negro, no Amazonas.

A mostra propõe uma viagem imersiva à cultura de uma das mais ricas regiões etnográficas do Brasil, caracterizada pela grande e variada produção de cultura material.

Apoiada em relatos míticos sobre a origem do mundo, das pessoas e das coisas, a exposição pretende levar o visitante a descobrir histórias, origens e territórios relacionados ao modo como estes povos milenares da bacia amazônica criam objetos como expressão de sua cultura e criatividade. A mostra apresenta objetos feitos à mão pelos povos da região. Um dos destaques é a imensa Cobra Canoa confeccionada em arumã que, segundo a lenda, “viaja pelo Rio de Leite”.

“Para os indígenas dessa região, a criação da humanidade seguiu um ritmo de transformação: primeiro vieram os objetos, depois os peixes e, por fim, os humanos. Os indígenas têm uma dinâmica de pensamento circular, diferente da nossa, que é linear. Por isso, essa (para nós) inversão do objeto surgir antes do homem”, explica a curadora Rozana Trilha.

O CRAB ficou fechado por sete meses por conta das medidas restritivas adotadas contra o Covid-19. Agora, como protocolo de segurança, as visitas, que são gratuitas, precisam ser agendadas. O local também funcionará com sua capacidade reduzida.

O CRAB fica na Praça Tiradentes 67, Centro, e funciona de terça a sábado, 10h às 16h.

Agende a sua visita aqui



Para comentar, aqui

Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br