• Sônia Apolinário

Cafés especiais e orgânicos estarão em destaque no evento online Rio Coffee Nation


A primeira edição do Rio Coffee Nation, evento internacional dedicado ao segmento de cafés especiais e orgânicos, será realizado hoje e amanhã (24 e 25 de outubro), de forma on-line. A programação terá transmissão ao vivo, estandes virtuais, palestras, workshops, apresentações, receitas, exposição, além da competição de Melhor Café Torrado para Espresso.

De acordo com a Secretaria de Estado de Agricultura, o Rio de Janeiro produz cerca de 16 mil toneladas de café por ano, que movimenta cerca de R$ 89 milhões anuais, com sua produção dividida entre as regiões Serrana e Noroeste Fluminense. A programação do Rio Coffee Nation vai mostrar a evolução do mercado de cafés especiais para consumidores, produtores, profissionais e empresas do setor. O público poderá, ainda, conferir quatro exposições virtuais realizadas em parceria com o Museu do café.

Ao todo, serão 30 horas de conteúdo em quatro salas virtuais onde acontecerão 20 palestras interativas. Em a “Ilha de Cafés do Rio de Janeiro" trará 16 marcas de café especial do estado, entre eles, o Fazenda Florença, vencedor do melhor café especial do Rio de Janeiro em 2019.

Um dos maiores especialistas em cafés orgânicos e especiais, do mundo, o francês Hippolyte Courty, fundador da L´Arbre à Café, é um dos participantes do evento.

Os cafés especiais são aqueles cultivados e colhidos em condições especiais, submetidos à avaliação de especialistas (metodologia de avaliação sensorial da SCA - Specialty Coffee Association, utilizada mundialmente) atingindo, assim, notas mínimas de 80 e máximas de 100 pontos. Além disso, possuem indicadores de qualidade superior, relacionados a características intrínsecas do grão verde, como aroma, sabor, corpo, acidez e sabor residual. Já os cafés orgânicos adotam essa denominação por serem produzidos sem uso de agrotóxicos ou outra substância que possa contaminar a natureza e o produto. O solo também é preparado livre de produtos químicos, através de tecnologias que priorizem o uso de recursos naturais. “O evento tem como objetivo incentivar o mercado de cafés especiais, no Brasil. É também uma forma de estimular os produtores e apresentar a excelência dos terroirs obtidos em plantações nacionais, que estão cada dia mais presentes nas xícaras dos brasileiros e conquistam, cada dia mais, admiradores no exterior”, comenta Martina Marina Barth d'Avila, idealizadora do Rio Coffee Nation.

O Rio Coffee Nation vai realizar , pela primeira vez no Brasil, uma competição para escolher o Melhor café torrado e moído para Espresso, sob coordenação da barista Adriana Valinhas, brewer profissional, formada pela SCA Education.

A marca de café ganhadora da competição irá para o estande do Rio Coffe Nation no Paris Coffee Show 2021 - considerado o maior evento de café da França, com 35 anos de existência e referência no ramo de cafés. Este evento é organizado pelo Collectif Café, organismo francês que reúne mais de 300 torrefadores e cafeterias da França. Muitos deles estarão presentes na plataforma online do Rio Coffee Nation. Apoiadora do evento, a secretaria de estado de Agricultura desenvolve um programa de fortalecimento da cadeia do café:

“O Rio Coffee Nation trará mais visibilidade e reconhecimento aos nossos produtores, projetando-os no circuito internacional. Essa excelência também está vinculada ao trabalho realizado na ponta pela Emater-Rio e pela Pesagro-Rio”, observa Marcelo Queiroz, secretário de Agricultura do Estado do Rio de Janeiro.

Ingressos, aqui

Leia também:

Café do Rio de Janeiro investe na qualidade para recuperar o espaço perdido

No Instagram @deliciasgastronomicasrja, assista, no IGTV, o Papo Delícia “Regiões produtoras de café no Rio de Janeiro” com Paulo Tassinari (Café Tassinari) e Suhail Majzoub (Café Iranita)

Para comentar, aqui

Destaques
Últimas

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br