No seu aniversário de 99 anos, Paraisópolis ganha exposição de fotos do ambientalista francês Arthus-Bertrand.

16/09/2020

A comunidade de Paraisópolis, em SP, com 100 mil habitantes, terá a sua semana comemorativa com uma série de eventos e este ano também completa 99 anos.

Entre as atrações, haverá uma exposição do fotógrafo, cineasta e ambientalista francês Yann Arthus-Bertrand. Imortal da Academia de Belas Artes Francesa, ele publicou em 2000 o livro "A Terra vista do céu", um inventário do nosso planeta, que vendeu mais de quatro milhões de cópias e foi traduzido em quase 30 idiomas. A exposição "Inspira Terra", pela primeira vez no mundo em uma favela, traz 40 fotos desta obra. 

 

É a primeira vez que a comunidade de Paraisópolis recebe uma exposição internacional. Ficará em cartaz de 16 de setembro a 15 de outubro, no Pavilhão Cultural G-10 das Favelas, que fica na Rua Itamotinga, 100, Paraisópolis. 

 

Bertrand tem quase 50 anos de trabalho como fotógrafo, sendo um dos precursores da foto aérea e o criador da primeira agência de fotografia aérea no mundo: Altitude.

Ele também é conhecido pelos filmes "Terra", "Home", "Humano", e, em março, lançou "Mulher".

 

A exposição será realizada seguindo rigorosos protocolos de segurança. Montada no térreo do Pavilhão Social - G10 das Favelas, o prédio de dois andares, com teto alto em forma circular, permite bastante ventilação em suas quatro laterais. Haverá medição de temperatura e uso obrigatório de máscara e distanciamento social. O público ocupará apenas 25% da capacidade do local.

 

A exposição faz parte do evento "Inspira Quem jamais te esqueceria", que está na segunda edição. Trata-se de uma live-filme de arte e amor, em formato inédito, que mistura uma produção cinematográfica e interpretações ao vivo de grandes nomes da cena brasileira, sem fins lucrativos e feita em parceria com a comunidade de Paraisópolis.

 

A live, que acontece no dia 3 de outubro, às 18h, nas redes sociais da Inspirartes Cultural, terá a participação de Gilberto Gil, Elza Soares, Chico César, Maria Gadú, Francis e Olívia Hime, Mônica Salmaso, maestro João Carlos Martins, Simone Sue, Marcus Viana, Flávio Venturini, Elisa Lucinda, Clarice Niskier, Milton Hatoum, Marcelo Gleiser, Ballet Paraisópolis, Orquestra Filarmônica de Paraisópolis, Escola de Samba Unidos de Paraisópolis, entre outros. O evento  vai estimular doações do público para os artistas da comunidade. O Inspira e a exposição estarão dentro do movimento Favela Music, organizado pela Associação de Moradores.

 

Matéria original Revista Plurale

#SitesEmRede


Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

As tentativas de Munique para ter uma Oktoberfest em 2020

14/10/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br