Beer Bread permite fazer pão 'instantâneo' com adição de cerveja

Fazer pão com bagaço de malte que sobra de uma brassagem de cerveja é comum. E fazer um pão adicionando qualquer cerveja a um mix de farinhas? Uma versão nacional desse produto, que permite fazer pão “instantâneo” de cerveja, chega aos poucos ao mercado. O mesmo mix produzirá pães tão diferentes quanto os rótulos que forem usados no preparo.

 

 

O Beer Bread é um dos itens desenvolvidos pela Cook it. O objetivo da empresa paulista, criada pela chef Patrícia Lopes, é facilitar a vida de quem quer cozinhar, a partir de mix de produtos secos e desidratados.

 

Para animar as pessoas a fazerem pão, ela criou uma combinação que leva farinha, fermento, sal e açúcar, desenvolvida para ser concluída com acréscimo de 250 ml de cerveja. Qualquer cerveja.  Mistura tudo, leva para o forno e está pronto. Nada de sovar massa, nem colocar massa para crescer.

 

A Cook it está no mercado há dois anos e, desde então, testa o produto que começa a chegar em alguns pontos de vendas. Marido de Patrícia, Roberto Patriarca administra o negócio. Ele conta que, inicialmente, a tentativa foi criar um produto usando bagaço de malte de brassagem, mas não deu muito certo.

 

“Em 2016, em uma viagem para os Estados Unidos, conhecemos muitas cervejarias artesanais. Havia uma grande produção de pães com sobra de malte e ficamos com isso na cabeça. Não conseguimos desenvolver um produto dentro do conceito da empresa de dar ferramentas para as pessoas fazerem a comida em casa. Até que veio a ideia de fazer o contrário, digamos assim, de acrescentar a cerveja”, conta Roberto.

 

Ele e Patrícia são entusiastas de cerveja artesanal, mas, como Roberto admite, não são grandes conhecedores do assunto. Para suprir isso, convocaram amigos “mais entendidos” para ajudar no desenvolvimento do produto. Foi quando “descobriram” que poderiam usar qualquer cerveja e que, dependendo da escolhida, o pão teria sabor diferente.

 

O Beer Bread, que tem uma versão integral, não indica no rótulo, propositalmente, um estilo de cerveja para ser usado. Roberto conta que já teve quem comprasse a garrafa e se chateasse ao “descobrir” que, no seu interior, não tinha uma bebida, mas farinha.

 

Mão na massa

 

Foi por acaso que Lupulinário tomou conhecimento a respeito do produto, por intermédio de uma amiga, que mora em São Paulo. Fátima Rodriguez, apreciadora de cerveja artesanal, se deparou com o Beer Bread, em um shopping, e decidiu que faria um “pão incrementado”, com recheio de linguiça e queijo artesanais.

 

“Escolhi usar no preparo uma Rauchbier para seguir o defumado da linguiça. Ficou ótimo e foi zero trabalho. Foi a primeira vez que experimentei. Agora, estou pensando em fazer um pão doce recheado, talvez usando uma Stout. Dá para brincar bastante de harmonização”, comenta ela que, há oito anos, consome cerveja artesanal.

 

 

 

                                                                 Para comentar, aqui

              

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Cervejarias do Nordeste e Centro-Oeste marcam presença no Talk Chopp com a Lupulinário em agosto

02/08/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br