Salão Carioca do Livro reunirá 700 autores em quatro dias de evento no Centro do Rio

Na sua terceira edição, o Ler - Salão Carioca do Livro cresceu a ponto de extrapolar o espaço que, desde o ano passado, tem sido a sua sede, a Biblioteca Parque Estadual, no Centro da cidade. Este ano, o evento se espalha também pelo vizinho e histórico Campo de Santana, uma área de 155 mil m² que foi devidamente revitalizada para o evento, que acontece de amanhã (quarta-feira, 20) a domingo. Ao todo, 700 autores participam dessa festa da leitura totalmente gratuita.

 

 

Na Biblioteca Parque, a programação se distribui por 13 espaços. Um dos principais é o Café do Livro onde circularão autores como Luis Fernando Veríssimo, Ondjaki, Mário Magalhães, Paulo Lins, Kiusam de Oliveira, Antonio Torres e Lourenço Mutarelli.

 

No Campo de Santana, 11 tendas abrigarão eventos que mostram a relação das “letras” com as mais diversas artes. Uma roda de conversa sobre poesia e música, por exemplo, vai reunir Arnaldo Antunes e Jorge Mautner. Lucinha Araújo vai falar sobre a obra de seu filho Cazuza e Fernanda Takai debaterá sobre literatura e identidade.

 

Também no Campo serão realizadas cerca de 50 apresentações entre teatro, circo, slams, sarau e até desfile de moda. Um dos espaços que promete fazer sucesso é o “Lord of the Quiz” que testará os conhecimentos do público em assuntos como Percy Jackson, mangás, Game of Thrones, Turma da Mônica e Harry Porter, que inclusive será tema de uma exposição.

 

“Nosso objetivo é criar experiências em torno do livro. Queremos trazer o leitor para perto da literatura e encantá-lo, despertar sua paixão pela leitura. Nosso evento cresceu, literalmente. Ganhamos um dia a mais em relação ao ano passado. Buscamos trabalhar com a diversidade, dando oportunidade para todos, desde autores estreantes a consagrados”, comenta Luciana Potsch, Diretora Executiva do evento.

 

Segundo ela, a ideia de ocupar o Campo de Santana surgiu no ano passado. Desde então, a equipe trabalha nas “tratativas” burocráticas. Há um mês, começaram a colocar a mão na massa: o lago foi dragado e recuperado, bem como os bebedouros históricos revitalizados e colocados para funcionar. Vários órgãos das esferas estadual e municipal foram envolvidos nessa tarefa, uma vez que o Campo é do âmbito da prefeitura e a Biblioteca Parque, do Estado.

 

 

 

Ao ocupar a Biblioteca, ano passado, o Ler revitalizou o próprio espaço, que chegou a ter suas portas fechadas por falta de verba. Luciana conta que, como contrapartida pelo uso do equipamento público, a produção do evento está contribuindo, este ano, com parte da verba para as obras que estão recuperando a estrutura da Biblioteca Parque da Rocinha, que também fechou por falta de verbas do Estado.

 

Outra novidade, este ano, é o Caleidoscópio de Cultura: versões menores do Salão a serem realizadas em outros bairros do Rio (Campo Grande e Marechal Hermes) e em municípios da Baixada Fluminense (Japeri e Nova Iguaçu), até o final do ano.

 

Campo de Santana

 

O Campo de Santana é um parque localizado na Praça da República, no Centro do Rio de Janeiro. O nome da praça é uma referência ao fato de ela se localizar nas proximidades de onde ocorreu a proclamação da República do Brasil em 1889. Na verdade, originalmente, a praça se chamava Aclamação.

 

No início, o parque se chamava Campo da Cidade. Porém, no século 18, após a construção

da Igreja de Santana, próximo dali, o nome foi aos poucos sendo trocado pela população.

 

Com a abertura das pistas da Avenida Presidente Vargas (1944), o parque perdeu 18 % de

sua área.

 

Nos anos 2000, o local se tornou refúgio preferido de cutias. Por serem roedores, provocaram, em um primeiro momento, repulsa dos cariocas. Porém, seus hábitos herbívoros e “familiares” acabaram conquistando a população que, ainda hoje, se distrai admirando os animais.  

 

Em 2014, quando uma reforma transformou a então vizinha Biblioteca Estadual em Biblioteca Parque Estadual, uma família de cutias se tornou mascote do novo espaço, que era frequentado, tranquilamente, pelos animais “de verdade”.

 

 

 

 

 

Serviço

Ler - Salão Carioca do Livro

 

Biblioteca Parque Estadual - Avenida Presidente Vargas, 1261, Centro

De quarta-feira (20) a domingo, das 10h às 20h45

 

Campo de Santana - Praça da República, s/n, Centro

De quarta-feira (20) a domingo, das 10h às 18h45

 

Grátis

 

             Programação completa

 

               Para comentar, aqui

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Ambev e Pratinha se unem em busca de inovação cervejeira

14/11/2019

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br