Filme em estilo falso documentário conta a história fictícia do desaparecimento de herdeiros de barões do café

 

Oito primos que passavam as férias de verão na fazenda da família, no sul de Minas Gerais, desaparecem, da noite para o dia. Anos depois do episódio, velhas fitas de VHS podem ajudar a desvendar esse mistério. Esse é o mote do filme “Os Jovens Baumann” que a diretora estreante Bruna Carvalho de Almeida fez em estilo falso documentário. O longa de ficção estreia nos cinemas do país no próximo dia 19. 

 

Anna Santos, Cainã Vidor, Daniel Mazzarolo, Eduardo Azevedo, Julia Burnier, Julia Moretti,  Julio Braga e  Marília Fabbro foram o elenco do filme que tem narração de Isabela Mariotto.

 

A história começa no ano de 1992. Os Baumann em férias são os últimos herdeiros de uma prestigiosa família de Santa Rita d’Oeste, no sul de Minas Gerais. Uma passagem de tempo leva a trama para o ano de 2017, quando uma caixa com fitas VHS é encontrada. O filme caseiro foi feito por Isadora, a mais nova dentre os primos. Ela registrou todo o período das férias. As imagens mostram momentos descontraídos entre a mais jovem geração desta que um dia foi uma das famílias cafeeiras mais importantes do estado. A produção doméstica mostra que tudo o que os jovens queriam era se divertir.  Será através da compilação desses arquivos familiares que o filme reorganiza os fragmentos de um mistério que ficou sem solução, uma vez que o caso foi arquivado pela polícia.

 

Quem encontra as fitas é a filha de um antigo funcionário da fazenda, cuja infância foi marcada pelo desaparecimento daqueles jovens.  À medida que a narradora rememora o passado, os primos parecem imitar o cotidiano daqueles que viveram ali, quase um século antes deles. Passado e presente parecem se misturar.

 

“Eu tenho muita dificuldade com os termos mockumentary, ou falso documentário de arquivo, justamente por não gostar da palavra 'falso' para esse projeto. Enquanto eu fazia o filme, eu sempre tinha em mente que as narrativas se utilizam de determinados artifícios de linguagem para se contar. Nesse sentido, eu acredito que o VHS e o registro amador não servem para enganar o espectador quanto à sua veracidade, mas para fortalecer e potencializar essa história”, comenta a paulista Bruna Carvalho que assina seu primeiro longa-metragem como diretora, depois de realizar curtas e trabalhar como montadora de filmes.  

 

“Os Jovens Baumann” é um longa nacional, com produção assinada pela Sancho&Punta. A distribuição no Brasil é da Vitrine Filmes, por meio do projeto Sessão Vitrine, que tem ingressos mais baratos nos cinemas parceiros e estreia simultânea em plataformas digitais, como: Apple TV, Google Play/YouTube Premium, Now e Vivo Play.

 

Veja o trailer, aqui 

 

Para comentar, aqui

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Cervejarias do Sul e do Sudeste marcam a programação do Talk Chopp com a Lupulinário em setembro

30/08/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br