Fernanda Abreu dará entrevista ao vivo no MIS-SP, com direito a show, em evento gratuito

Os fãs da cantora Fernanda Abreu, em São Paulo, terão uma oportunidade de se “encontrar” com ela, na próxima quarta-feira (14), às 20h. Ela é a convidada deste mês do “Notas Contemporâneas” do Museu da Imagem e do Som (MIS), que registra depoimentos de artistas do cenário musical brasileiro.

 

Fernanda Abreu participa de uma entrevista ao vivo, comandada pelo pesquisador Cacá Machado, enquanto a Banda MIS realiza, no palco, releituras de grandes sucessos da carreira da homenageada. A entrada é franca. O ingresso deve ser retirado com 1h de antecedência na bilheteria do museu.

 

Nascida no Rio de Janeiro em 1961, Fernanda Abreu é cantora, compositora e bailarina. A artista iniciou profissionalmente sua carreira musical como vocalista da banda Blitz e, posteriormente, seguiu carreira solo, influenciada pelo samba, sambalanço, disco music, rap, funk, soul e funk carioca - estilo musical que ajudou a popularizar.

 

Em 1990 lançou seu primeiro disco solo, “SLA Radical Dance Disco Club”, considerado pela crítica precursor na utilização da tecnologia (computadores e samples) na produção musical brasileira, inovando e modernizando a linguagem pop da época.  Foi classificada pela imprensa como a pioneira da música pop dançante no Brasil – com coreografias e uso de produções eletrônicas. Fernanda Abreu é responsável por inúmeros sucessos, como “Rio 40 Graus”, “Jorge da Capadócia” e “Veneno da Lata”. Seu mais recente trabalho é o álbum “Amor Geral” (2016).

 

Em 2020, a artista completa 30 anos de carreira solo e seus planos incluem uma turnê e o registro do show “1990/2020- 30 anos” (título provisório),  a montagem da exposição “A imagem do som de Fernanda Abreu”, um CD de releituras com novos talentos visitando seu repertório e um CD de remixes para festejar sua parceria com os magos das carrapetas que sempre estiveram presentes em sua carreira.

 

Notas Contemporâneas

 

O projeto mensal do MIS registra depoimentos de compositores e intérpretes icônicos da música popular brasileira. O programa se divide em duas etapas: a primeira é composta de um longo depoimento realizado em estúdio, que passa a integrar o acervo do MIS; a segunda é ao vivo, no palco do auditório do museu, com mediação do músico e historiador Cacá Machado e a Banda MIS. O local tem capacidade para 172 pessoas.

 

O Museu da Imagem e do Som (MIS) fica na Avenida Europa, 158, no Jardim Europa (SP).

 

Para comentar, aqui

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Ambev e Pratinha se unem em busca de inovação cervejeira

14/11/2019

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br