Mozart passeia pelo Rio neste final de semana

Uma ópera composta por Wolfgang Amadeus Mozart quando ele tinha 12 anos é destaque na programação deste final de semana, no Rio. “Bastien und Bastienne” será apresentada nos dias 14 e 15, no Teatro de Câmara da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca.

 

Nesta montagem da Atlantis Opera Orchestra, o próprio compositor estará em cena, vivido pelo ator mirim Vitorio Gava. O enredo trata das desventuras de Bastienne (Chiara Santoro, soprano), uma jovem camponesa que perde seu amado, Bastien (Rodrigo Sammarco, tenor), para uma nobre dama. Desesperada e almejando reconquistar seu grande amor, ela recorre à ajuda do Mago Colas (Rafael Siano, barítono). A trama se desenvolve em torno dos conselhos dados pelo feiticeiro, tanto para Bastienne como para Bastien.

 

Composta em 1768, essa é uma das primeiras obras de Mozart. Baseado na peça de Jean Jaques Rousseau, “Le Devin Du Village”, o espetáculo é um Singspiel (obra musical cantada com diálogos intercalados, de origem germânica), em ato único. Nesta adaptação, a trama foi ambientada no Rio de Janeiro, do  fim do século 18 e início do século 19.

 

Com direção cênica de Manuel Thomas , a ópera começa com o jovem Mozart tendo um sonho: sem saber que estava no futuro, vem ao Brasil numa exposição de aquarelas do pintor holandês Pieter Godfred Bertichem, que retratam o Rio de Janeiro do século 19. Ao acordar, maravilhado com tamanha beleza, o pequeno Wolfgang vai imediatamente à sua escrivaninha e começa a compor uma de suas primeiras óperas, “Bastien und Bastienne”. Pouco a pouco, as cenas surgem enquanto ele brinca de fazer música.

 

Segundo o diretor, trata-se de uma licença poética “em forma de homenagem ao gênio imortal da música clássica, ao Rio de Janeiro e a todos os artistas que, de alguma forma, ajudaram a divulgar, através de sua arte, a Cidade Maravilhosa”.

 

“O uso de projeções gigantes, com reproduções de artistas das missões francesa e austríaca, é a opção da nossa equipe artística para visualmente transportar o espectador de volta ao passado’, conta Manuel Thomas.

 

O diretor musical Evandro Rodriguese, “escalou” dois violinos, uma viola, um violoncelo, um contrabaixo, um oboé e duas trompas para compor o espetáculo.

 

Na opinião de Chiara Santoro, o principal desafio de fazer o singspiel  é dar linearidade e homogeneidade à interpretação, entre as cenas faladas e as cantadas:

 

 “Achar o timming de uma comédia mais atual e manter o estilo musical e vocal pensado pelo compositor é o principal ponto. A personagem é uma pastora apaixonada que vai ser transformando durante a ópera para reconquistar seu amado. Outro desafio é que, apesar de não ser uma escrita virtuosística vocalmente, ou seja, não há muitos malabarismos vocais como numa “ Flauta Mágica” por exemplo, as árias são muitas e seguidas”.

 

Serviço

 

“Bastien und Bastienne”  - 

 

Datas: 14/07 a 15/07

Horários: - Sábado: 20h; Domingo: 19h

Duração: 60 Minutos 

Local: Cidade das Artes Sala: Teatro de Câmara - Av. das Américas, 5300, Barra da Tijuca

Classificação etária: Livre

Preços: Inteira : R$ 70,00/ Meia: R$ 35,00

 

Ficha Técnica 

 

Direção Musical e Regência: Evandro Rodriguese

Direção Cênica: Manuel Thomas Pianista

Preparadora: Eliara Puggina

Produção: Kether Arts

 

Elenco

Rodrigo Sammarco, Chiara Santoro, Rafael Siano, Vittório Gava

 

Atlantis Opera Orchestra

I Violino: Kelly Davis Moura II Violino: Sarah Cesário Viola: João Reis Violoncelo: Diogo Moura Contrabaixo: Matheus Tabosa Oboé: Ruan Pablo Ribeiro Trompas: Jhonatas Oliveira, Felipe Alves.

 

Conheça mais sobre Wolfgang Amadeus Mozart

 

Para comentar, aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Paisagens do interior e cervejarias que levantam bandeiras políticas são atrações do Talk Chopp com a Lupulinário em julho

05/07/2020

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br