Livro digital reúne fotos espetaculares do sol e da lua em prol de uma boa causa

O sol e a lua produzem, diariamente, imagens deslumbrantes.

Mas nem sempre estamos atentos para desfrutar de toda essa beleza. Porém, existem fotógrafos que dificilmente perdem a chance de registrar esses momentos. Eles formam o grupo Caçadores do Sol e da Lua, que reúne, até o momento, 1.200 profissionais. Vinte deles doaram, ao todo, cem fotos para criar um e-book com renda integralmente revertida para a Casa do Sol. Localizada na periferia de São Paulo, essa entidade não governamental e sem ­fins lucrativos, atende jovens com vários tipos de de­ficiências, todos oriundos de famílias carentes.

 

 

Essa história começa com a paixão do repórter fotográfico carioca André Lobo por registrar o amanhecer do Rio de Janeiro.  Ao perceber que vários colegas tinham a mesma “mania”, criou, em 2013, um grupo no Facebook com o objetivo de expor seus trabalhos e de alguns amigos.

 

 

“Para minha surpresa, comecei a receber centenas de pedidos de fotógrafos, que eu nem conhecia pessoalmente, para participar do grupo que acabou sendo batizado de Caçadores do Sol e da Lua. Reunimos tantas fotos incríveis que promovi uma projeção. Era uma desculpa para nos reunirmos e trocarmos informações”, conta Lobo.

 

 

Por intermédio de amigos, ele tomou conhecimento a respeito do trabalho feito pela ONG Casa do Sol. Daí para a criação do e-book com renda revertida para a instituição foi um pulo, na verdade, alguns pulos. O download custa R$ 10,00. Com designer gráfico e fotos de Stela Cramer, reúne imagens também de André Melo-Andrade, Antonio Lacerda, Carlos Monteiro, Claudio Fagundes, Douglas Shineidr, Edson Mota, Fernando Quevedo, Ismar Ingber, Júlio César Guimarães, Jurandir Badaró, Lauro Sobral, Luiz Ribeiro, Marcelo Piu, Romildo Guerrante (também autor do texto da publicação), Rosane Marinho, Rudy Trindade, Tasso Marcelo Leal e Vânia de Paula, além do próprio André Lobo, responsável pela criação e edição do e-book, que tem como webmaster Jorge Maurício.

 

Casa do Sol

 

A instituição foi criada em 1986 por um grupo de médicos e terapeutas ligados à Clínica Tobias, em São Paulo, cujo fundamento é a medicina antroposófica.

 

 

Essa corrente é centrada no paciente, a partir de uma concepção de saúde que valoriza sua individualidade e considera que as dimensões emocional, mental e espiritual são tão relevantes quanto a dimensão corporal nos processos de adoecimento. Dessa forma, uma ênfase especial é dada na busca pelo envolvimento do paciente direta e ativamente em seu processo de prevenção, tratamento e recuperação do bem estar por meio de atividades de educação.

 

 

No momento, a Casa do Sol atende 30 crianças e jovens, que participam das atividades alocados em turmas cujo critério é somente a faixa etária. São elas: jardim de infância e educação fundamental 1, onde se desenvolve a alfabetização. Há ainda oficinas terapêuticas onde se pratica artesanato em feltro, jardinagem e confecção de pães, entre outras coisas.

 

  As fotos

 

Conheça algumas fotos que integram o e-book, seus autores e a forma como foram feitas

 

 

 André Lobo 

 

 

"Foi uma foto de oportunidade. Estava fazendo o amanhecer no Museu do Amanhã, na Praça Mauá (RJ), pois ainda não tinha feito nenhuma foto no local. O resultado foi maior do que eu esperava. Fiz a foto em 2016, às 5h."

 

Equipamento: 24-120mm com a Nikon D4.

 

Começou sua carreira na fotografia em 1989, no Rio de Janeiro. Trabalhou como repórter fotográfico na Editora Bloch, Editora Abril  e Jornal do Brasil, onde, em 2004, foi agraciado com o “Prêmio Esso de Primeira Página”. Atualmente é freelancer.

 

 

Ismar Ingber 

 

 

"A foto foi feita em 2015, no Vale da Lua, no Deserto de Atacama, no Chile. Não foi programada. Éo tipo de foto que você dá sorte de estar na hora certa e no lugar certo. É claro que sempre atento. O resultado foi exatamente o que eu esperava."

 

Equipamento: Nikon D750.

 

Iniciou na fotografia como assistente de estúdio. Fez cursos na School of Visual Arts em Nova York e, no retorno, começou a trabalhar na Editora Bloch. Anos depois, transferiu-se para o Jornal do Brasil como fotógrafo, depois tornou-se sub-editor e editor de fotografia. É vencedor de um premio FINEP e tem fotos publicadas em livros como: "Retratos da Cidade", "Fotógrafos Brasileiros" e "Mangueira – uma nação verde e rosa". Atualmente, trabalha como freelancer.

 

 

 Julio Cesar Guimarães

 

 

"Foi uma foto de oportunidade. Estava no escritório da sucursal do Uol no centro do Rio, no 19 andar de um prédio próximo da Cinelândia. Sempre me surpreendia com luminosidade do céu carioca e corria para a janela pra registrar. Essa imagem faz parte de um ensaio maior, todo feito da mesma janela,  entre 2010 e 2012."

 

Equipamento: Canon Mark IV e a lente uma 24-70mm.

 

É fotojornalista há 29 anos. Trabalhou nos jornais O Dia, O Globo e Lance. Como freelancer tez trabalhos para as agências internacionais Reuters, EFE, AP e Getty Images.  Foi editor de fotografia do portal Uol até janeiro de 2017.

 

 

 Luiz Ribeiro

 

 

"Sempre acordo cedo nos finais de semana e vou para a praia para pegar o sol nascendo. Acredite: não são todos iguais, com certeza! No caso dessa foto de 2015, na Praia de Copacabana, eram 7h, as pessoas estavam montando suas barracas. Porém, estava nevoeiro e o sol saiu lindo, com o embasado da névoa, deixando bem maior. Configurei a máquina para nublado e aumentei o contraste. Usei modo hiperfocal e filtro ND . Tirei a foto junto à areia para aumentar o ângulo do sol em relação às pessoas. Essa foto ficou muito boa. É uma das minhas preferidas."                                                                                                                        

Equipamento: fotografo mobile, só utiliza celulares. Essa foto foi feita com Nokia 808. Com um arquivo de 34mpxl.

 

 

 

 Rudy Trindade

 

 

"A foto não foi um acaso, muito ao contrário, foram quase nove meses para consegui-la. Eu e alguns amigos queríamos fazer a foto exatamente naquele local e para isso usamos o site photoephemeris.com

 para saber dia e hora que a lua estaria atrás do Cristo, vista no local que queríamos ficar. E tinha que ser de dia pois de noite seria apenas uma silhueta. Já tínhamos tentado duas vezes mas o tempo não ajudou. A foto foi feita em 2015, na mureta da Urca."

 

Equipamento: Canon 6D

 

Autodidata, fez cursos de fotografia em 2003 com as fotojornalistas Cláudia Dantas e Monique Cabral, em busca de aperfeiçoamento técnico, além de cursos de editores de imagens e de iluminação. Repórter fotográfico freelancer para agências de notícias.

 

 

  Marcelo Piu

 

"Essa foto da igreja de Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema, foi uma mistura de sorte com paciência. Fiz ano passado. Eu sabia que a Lua nasceria naquele local e já tinha imaginado a foto. Depois de duas horas de espera, com o carro parado do lado da estrada de Jaconé / Saquarema, ela nasceu e foi só alegria!"

 

Equipamento: Canon 7D Mark II com Lente Canon 300mm f2.8.

 

Começou na profissão em 1994, como colaborador de algumas revistas especializadas em surf e bodyboarding. Em 2004, iniciou sua carreira como fotojornalista trabalhando no Jornal do Brasil e em O Globo. Em 2015, foi finalista dos prêmios Esso, Vladimir Herzog e Embratel. Atualmente é freelancer.

 

Saiba mais sobre a Casa do Sol

 

Saiba mais sobre Medicina Antroposófica

 

                                                                  

Compartilhe no Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google +
Please reload

Destaques

Ambev e Pratinha se unem em busca de inovação cervejeira

14/11/2019

1/5
Please reload

Últimas
Please reload

© Todos os direitos reservados Comunic Sônia Apolináriosoniapolinario@yahoo.com.br